SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue3Temperature and relative humidity requirements for conidiogenesis of Beauveria bassiana (Deuteromycetes: Moniliaceae)Grooming capacity inhibition in Cornitermes cumulans (Kollar) (Isoptera: Termitidae) inoculated with entomopathogenic fungi and treated with imidacloprid author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059

Abstract

DELALIBERA JR., Italo et al. Variabilidade temporal e progressão de Neozygites sp. (Zygomycetes: Entomophthorales) em populações de Mononychellus tanajoa (Bondar) (Acari: Tetranychidae). An. Soc. Entomol. Bras. [online]. 2000, vol.29, n.3, pp. 523-535. ISSN 0301-8059.  http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000300015.

O objetivo deste estudo foi caracterizar as epizootias de Neozygites sp. sobre alguns aspectos da interação entre este patógeno, o hospedeiro Mononychellus tanajoa (Bondar) (ácaro verde da mandioca) e fatores climáticos. Os estudos foram realizados em nove campos de mandioca em Piritiba, BA, Brasil, de março a outubro de 1994. Em todos os campos, o aparecimento do patógeno foi detectado quando a densidade do ácaro era moderada a alta. M. tanajoa infectados foram detectados primeiro nos campos localizados no noroeste, com uma aparente progressão para o sudeste. A defasagem entre a constatação do início da doença em um dos campos, até sua constatação em todos os campos foi de 23 dias. Durante a fase epizoótica da maioria dos campos a média diária de umidade relativa variou de 70% a 79% e a temperatura média diária entre 21,1°C e 24,3°C. A progressão das epizootias foi documentada em dois dos nove campos. No campo onde uma dispersão mais lenta do patógeno foi observada a porcentagem da área com ácaros verdes infectados aumentou de 14% para 100% em 14 dias. O patógeno foi sempre observado em maiores proporcões em parcelas com maiores níveis de M. tanajoa e em ácaros coletados em folhas apicais comparado com folhas medianas. Considerável quantidade de M. tanajoa com esporos de resistência foi observada em junho e julho, mas no restante da epizootia, corpos hifais foi a única estrutura do fungo observada internamente nos ácaros infectados.

Keywords : Ácaro verde da mandioca; fungo entomopatogênico; epizootiologia; Phytoseiidae.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English