SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 issue4Cicatrization: current concepts and auxiliary resources - Part IStudy of age-related changes in human skin using histomorphometric and autofluorescence approaches author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

GALLO, Maria Eugenia Noviski et al. Alocação do paciente hanseniano na poliquimioterapia: correlação da classificação baseada no número de lesões cutâneas com os exames baciloscópicos. An. Bras. Dermatol. [online]. 2003, vol.78, n.4, pp. 415-424. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962003000400003.

FUNDAMENTOS: A integração das ações de controle da hanseníase às estratégias dos Programas de Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde, na conformidade do processo de reorganização da atenção básica, fundamentou a atualização das normas da legislação sobre o controle da doença no Brasil. A classificação operacional adotada, para alocação do paciente na poliquimioterapia, foi adaptada da sugerida pela Organização Mundial de Saúde, essencialmente clínica, baseada no número de lesões cutâneas. De acordo com essa recomendação, são considerados paucibacilares (PB) os casos com até cinco lesões e multibacilares (MB) os com mais de cinco lesões cutâneas.O que se discute é a validade desse método de classificação, que toma como referência apenas aspectos clínicos. OBJETIVOS: Avaliar o método clínico de classificação baseado no número de lesões cutâneas correlacionando-o com os resultados dos exames baciloscópicos de esfregaços da pele. MÉTODOS: A fonte de informações foi o banco de dados no qual são registradas informações clínicas, epidemiológicas e laboratoriais dos pacientes. Foram selecionados 837 registros do período de 1986 a 1999, e os critérios avaliados foram o número de lesões cutâneas e o resultado do exame baciloscópico, ambos no momento do diagnóstico. Estabeleceu-se a comparação e calcularam-se a sensibilidade e especificidade relativa e os valores preditivo positivo e negativo do critério lesão cutânea e determinou-se a concordância entre o número de lesões e a baciloscopia por meio do cálculo do índice Kappa (k). RESULTADOS: Dos 837 casos avaliados, 652 apresentavam baciloscopias positivas, e 185, negativas. Dos positivos, 68 (11.4%) apresentavam menos de cinco lesões, e dos negativos 30 (16.0%) apresentavam mais de cinco lesões cutâneas. A sensibilidade e a especificidade do critério clínico foram de 89.6% e de 83.8% respectivamente, e o valor preditivo positivo de 95.1%, e o negativo de 69.5%. CONCLUSÃO: o método clínico baseado no número de lesões cutâneas para classificação dos pacientes hansenianos apresenta limitações que não invalidam sua operacionalidade, porém novos critérios devem ser desenvolvidos possibilitando uma melhor acurácia na alocação dos pacientes nos esquemas poliquimioterápicos.

Keywords : classificação; hanseníase.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese