SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.79 issue5Severe cutaneous adverse drug reactions: relevant aspects to diagnosis and treatment - Part IICompulsive trichoses author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

AZULAY, Rubem David. Talidomida: indicações em Dermatologia. An. Bras. Dermatol. [online]. 2004, vol.79, n.5, pp. 603-608. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962004000500011.

A talidomida, descoberta na Alemanha Oriental, em 1954, mostrou vários efeitos terapêuticos: antiemético, sedativo e hipnótico. De 1959 a 1961, foram descritas cerca de 12.000 crianças nascidas com defeitos teratogênicos. Seu uso foi, conseqüentemente, suspenso. Sheskin, entretanto, recomeçou a usar a droga e verificou efeito benéfico no eritema nodoso leprótico. A talidomida é derivada do ácido glutâmico. Sua eliminação urinária é mínima (1%). Tem ações: antiinflamatória, imunomoduladora e antiangiogênica. Tem sido usada, com certo êxito terapêutico, em algumas entidades mais adiante estudadas. O principal efeito adverso é teratogênico: alterações nos membros, orelhas, olhos e órgãos internos. Supõe-se que esses efeitos teratogênicos decorram da ação antiangiogênica. Outros efeitos adversos: cefaléia, secura da pele e da mucosa da boca, prurido, erupção cutânea, aumento de peso, hipotireoidismo, neutropenia, bradicardia ou taquicardia e hipotensão. Interage com outros fármacos: barbitúrico, clorpromazina, reserpina, álcool, acetaminofen, histamina, serotonina e prostaglandina.

Keywords : eritema nodoso; prurido; talidomida; talidomida [efeitos adversos]; terapêutica.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese