SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 issue5Double drainage to distinct lymphonodal basins detected by sentinel lymph node biopsy in cutaneous melanoma patients: report of two casesThalidomide in the treatment of erythema nodosum leprosum (ENL): systematic review of clinical trials and prospects of new investigations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

GURTLER, Thaiz Gava Rigoni; DINIZ, Lucia Martins  and  SOUZA FILHO, João Basilio de. Epidermólise bolhosa distrófica recessiva mitis: relato de caso clínico. An. Bras. Dermatol. [online]. 2005, vol.80, n.5, pp. 503-508. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005000600009.

As epidermólises bolhosas são dermatoses bolhosas congênitas que levam à formação de bolhas espontaneamente ou após trauma. São reconhecidos três grupos de da doença, de acordo com o segundo consenso internacional: simples, juncional e distrófica. Nas formas distróficas, o defeito genético deve-se à mutação no gene COL7A1, responsável pela codificação do colágeno VII, principal constituinte das fibrilas de ancoragem, que participam na aderência da lâmina densa à derme. Os autores relatam o caso de paciente do sexo feminino, de 15 anos, apresentando ulcerações nas pernas, bolhas serosas e lesões atrófico-acastanhadas nos braços e tronco. Foram observadas distrofias ungueais e alterações dentárias, iniciadas a partir do nascimento. O exame histopatológico da bolha revelou quadro compatével com epidermólise bolhosa, que, associado aos dados clínicos, permitiram a classificação do caso na forma distrófica recessiva mitis.

Keywords : Colágeno tipo VII; Epidermólise bolhosa; Epidermólise bolhosa distrófica.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese