SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 issue6A ten-year experience with the Munich method of micrographic surgery: a report of 93 operated casesTinea capitis: epidemiological and ecological aspects of cases observed from 1983 to 2003 in the Botucatu Medical School, state of São Paulo-Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

DIOGO, Hilda Conceição; SARPIERI, Aldo  and  PIRES, Mário Cezar. Preservação de fungos em água destilada. An. Bras. Dermatol. [online]. 2005, vol.80, n.6, pp. 591-594. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005000700004.

FUNDAMENTOS: As micotecas são coleções de fungos conservadas para estudo futuro ou para a obtenção de extratos, drogas e outros fins. A conservação em meios de cultura por repiques sucessivos exige cuidados e nem sempre é fácil. Há necessidade de novas técnicas para a manutenção de fungos viáveis por longos períodos. OBJETIVO: avaliar a eficácia da preservação de fungos em água destilada num período de 12 meses. MÉTODOS: 43 espécies de fungos foram mantidas em frascos de vidro com água destilada estéril. Mensalmente eram colhidos de 200 a 250ml do líquido e inoculado em ágar batata dextrose para avaliar o crescimento e viabilidade dos fungos. RESULTADOS: houve crescimento dos fungos em todos os meses pelo período de um ano. CONCLUSÕES: A preservação de cepas pelo método da água destilada possibilitou, nesse curto espaço de tempo, provar a viabilidade e a capacidade de esporulação das cepas submetidas ao estudo. A conservação de fungos em água destilada é método barato e prático para manutenção de micoteca.

Keywords : Água destilada; Cultura; Fungos.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese