SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 suppl.3Clinical and epidemiological profile of patients diagnosed with leprosy in a reference center in the notheast of BrazilStudy of 20 families with leprosy cases from Duque de Caxias - Rio de janeiro - Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

DIAS, Márcia Célia Freitas de Souza; DIAS, Gutemberg Henrique  and  NOBRE, Maurício Lisboa. Distribuição espacial da hanseníase no município de Mossoró/RN, utilizando o Sistema de Informação Geográfica - SIG. An. Bras. Dermatol. [online]. 2005, vol.80, suppl.3, pp. S289-S294. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005001000005.

FUNDAMENTOS/OBJETIVO: O município de Mossoró, no Estado do Rio Grande do Norte, tem um elevado coeficiente de detecção de hanseníase, que passou de 2,78 em 1998 para 5,08 casos novos por 10.000 habitantes em 2002. O registro de casos vem ocorrendo em toda a zona urbana, porém com maior concentração em alguns bairros. Esse trabalho foi realizado utilizando-se o Sistema de Informações Geográficas (SIG) com o objetivo de determinar a localização espacial da doença, buscando um melhor entendimento da endemia no município. MATERIAL E MÉTODOS/CASUÍSTICA: O estudo foi realizado na área urbana de Mossoró e utilizou como bases cartográficas o mapa cadastral da cidade e imagem de satélite Ikonos, além do banco de dados do SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação). Foram selecionados 358 casos novos da doença diagnosticados entre 1998 e 2002 para georreferenciamento dos seus endereços usando-se um aparelho GPS (Magellan 320). A análise geográfica foi feita através do ArcView 9.0. RESULTADOS/DISCUSSÃO: Foram localizados os endereços de 281 pacientes (78,5% do total) com grande concentração nos bairros de Barrocas, Santo Antônio, Bom Jardim e Paredões. O mapeamento serviu de base para a realização de campanha para diagnóstico, especialmente direcionada para áreas mais endêmicas, levando ao diagnóstico de 30 casos novos da doença em apenas uma semana (ou 27% de todos os casos novos do município em 2004). CONCLUSÃO: O uso do SIG na hanseníase se mostrou extremamente eficaz, proporcionando o entendimento espacial da distribuição da doença no município e direcionando a execução de ações de controle com importante redução de custos.

Keywords : Análise espacial; ArcView; Epidemiologia; Geoprocessamento; Hanseníase; SIG.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese