SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 suppl.3Seropositivity with anti-PGL-I of household and neighbours contacts of leprosy patients in an urban areaEffects of pentoxifylline on dermaldendrocytes FXIIIa using psoriasis plaques as a model author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

CORREA, Adriana de Carvalho et al. Decorina e Condroitim sulfato na remodelação da matriz extracelular do línquen escleroso vulvar. An. Bras. Dermatol. [online]. 2005, vol.80, suppl.3, pp. S307-S313. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005001000008.

FUNDAMENTOS: O líquen escleroso (LS) apresenta zona de hialinização do colágeno na derme superior característica, que persiste pouco definida do ponto de vista morfológico e cujo significado permanece sem explicação. Já se pôde demonstrar que no LS há profundas modificações da matriz extracelular (MEC), com acúmulo de proteínas colagênicas e de glicosaminoglicanos sulfatados na região hialina. OBJETIVOS: Caracterizar morfologicamente a presença nessa zona de decorina e condroitim sulfato que, ao interagir com as fibrilas colágenas, entre outras proteínas matriciais, poderiam contribuir para essa peculiar apresentação da MEC. MÉTODOS: 31 casos de LS vulvar foram subdivididos segundo a gradação histológica de Hewitt e analisados por imuno-histoquímica utilizando anticorpos contra decorina e condroitim sulfato revelados pela diaminobenzidina. Esses resultados foram comparados aos do grupo controle constituído por fragmentos de retalhos cutâneos excisados durante cirurgias corretivas da região vulvoperineal. RESULTADOS: Ocorreu predomínio da decorina quando a matriz apresentava um aspecto frouxo/edematoso, e o condroitim sulfato foi mais evidente quando a MEC assumia um padrão compacto, parecendo que ambos contribuem para o aspecto hialino, porém em fases diferentes da patogenia dessa doença. CONCLUSÕES: A seqüência observada na síntese desses proteoglicanos/glicosaminoglicanos levou à suposição de que a decorina seja um possível marcador precoce do LS vulvar e de que o condroitim sulfato possa estar relacionado à contenção da alteração matricial no nível da derme média.

Keywords : Glicosaminoglicanos; Líquen escleroso e atrófico; Matriz extracelular; Proteoglicanos; Vulva.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese