SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 suppl.3Subsidiary methods for the diagnosis of American tegumentar leishmaniasis (ATL): comparison of sequencing of DNA and PCR-RFLP for identification of leishmania species in skin samplesUse of low intensity ultrasonic therapy in the reduction of gynecoid lipodystrofy: a safe therapy or transitory cardiovascular risk? A pre-clinical study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

MACHADO, Ana Paula Bächtold et al. Importância do raio X e exame físico no diagnóstico da artrite psoriática e sua prevalência no Hospital Universitário Evangélico de Curitiba (HUEC). An. Bras. Dermatol. [online]. 2005, vol.80, suppl.3, pp. S345-S351. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005001000014.

FUNDAMENTOS: A artrite psoriática (AP) é doença inflamatória associada com a psoríase da pele ou das unhas, com fator reumatóide (FR) negativo e ausência de nódulos reumatóides. Pode ser extremamente agressiva, deixando o paciente incapacitado para realizar funções do dia-a-dia. A prevalência populacional é muito variável; historicamente oscila entre 2,6% e 7%, mas estudos recentes demonstram porcentagem variável de 23 a 69% na população com psoríase. O diagnóstico é de exclusão e, se realizado na fase inicial, oferece possibilidade de tratamento mais adequado, evitando complicações. O que define a presença da artrite é o exame físico adequado das articulações, já que o raio X pode estar normal. OBJETIVO: Este estudo tem a finalidade de avaliar a importância do raio X e do exame físico no diagnóstico da AP e sua prevalência nos pacientes com psoríase cutânea e ungueal do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba. MATERIAL E MÉTODOS: Trinta pacientes com psoríase em acompanhamento nesse serviço foram submetidos a anamnese e exame físico minuciosos. Eles foram questionados quanto a alterações articulares, tempo e severidade de doença e comprometimento ungueal. Os que apresentavam queixas articulares foram encaminhados para investigação por exames complementares: hemograma, FR, VHS, e raio X da articulação comprometida. RESULTADOS: A maioria dos pacientes (56,5%) referiu atralgia; contudo apenas três apresentavam artrite. Dos indivíduos com AP, um mostrou raio X normal, mas o exame físico estava alterado. CONCLUSÃO: O exame físico é fundamental para diagnóstico da AP; o raio X não. A prevalência de AP foi de 10%.

Keywords : Artrite; Artrite psoriásica; Psoríase.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese