SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.82 número4Manifestações mucocutâneas da dengueElastólise pós-inflamatória e cutis laxa (doença de James Marshall): estudo de casos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais Brasileiros de Dermatologia

versão impressa ISSN 0365-0596versão On-line ISSN 1806-4841

Resumo

WEBER, Ariana Lebsa; NUNES, Daniel Holthausen; SOUZA FILHO, Jorge José de  e  PINTO, Carlos José de Carvalho. Comparação dos casos de melanoma cutâneo diagnosticados por diferentes especialistas. An. Bras. Dermatol. [online]. 2007, vol.82, n.4, pp.311-315. ISSN 1806-4841.  https://doi.org/10.1590/S0365-05962007000400003.

FUNDAMENTOS: A importância do diagnóstico e intervenção precoces nos casos de melanoma cutâneo é vital para o prognóstico do paciente. OBJETIVO: Comparar os casos de melanoma cutâneo diagnosticados primariamente por diferentes especialidades médicas no município de Florianópolis, SC, Brasil. MÉTODO: Analisados 396 laudos de 332 pacientes com diagnóstico histopatológico de melanoma, de dois centros de serviços de Anatomia Patológica, em Florianópolis, entre 1º de janeiro de 1999 e 31 de dezembro de 2004. O protocolo, com base no questionário do Grupo Brasileiro de Melanoma, incluiu sexo, idade, localização, especialidade requisitante e espessura do tumor (índice de Breslow). RESULTADOS: Foram observados 186 melanomas in situ e 210 invasivos, predominantemente em mulheres (56%). O pico etário ocorreu entre a quinta e a sexta décadas. O índice de Breslow foi semelhante nos grupos masculino e feminino (p = 0,424), mas apontou diferença entre a dermatologia (1,852mm) e demais especialidades médicas (4,383mm), com p = 0,037. Número maior de ulcerações foi encontrado no grupo diagnosticado pelos cirurgiões gerais (p = 0,05). Os dermatologistas diagnosticaram 217 melanomas cutâneos (54%), e a maioria dos tipos clínicopatológicos, exceto o acral. CONCLUSÃO: O papel do dermatologista é fundamental para o diagnóstico precoce do melanoma cutâneo, que permite modificar o curso natural da doença.

Palavras-chave : Dermatologia; Melanoma; Melanoma [epidemiologia]; Neoplasias cutâneas; Neoplasias cutâneas [patologia].

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons