SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 issue5Cutaneous manifestations in human T-cell lymphotropic virus type 1 infectionFactors associated with rosacea in population samples of Southern Brazil: analysis of case-control studies author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

PIRES, Juliana Soares et al. Dapsona como alternativa no tratamento de urticária crônica não responsiva a anti-histamínicos. An. Bras. Dermatol. [online]. 2008, vol.83, n.5, pp. 413-418. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962008000500003.

FUNDAMENTOS: A urticária crônica é dermatose que interfere negativamente na qualidade de vida de seus portadores. O tratamento clássico com anti-histamínicos muitas vezes é ineficaz. OBJETIVO: Avaliar a eficácia e a segurança do uso da dapsona no tratamento da urticária crônica não responsiva a anti-histamínicos. METÓDOS: Realizou-se estudo retrospectivo mediante a revisão de prontuários de pacientes atendidos em ambulatório especializado em urticária entre novembro de 1996 e março de 2007. RESULTADOS: Foram avaliados 20 pacientes com urticária crônica de difícil controle, que receberam tratamento com dapsona na dose de 100mg/dia. Associados à dapsona, foram mantidos anti-histamínicos em altas doses, que, isoladamente, não controlavam os sintomas. Quatorze pacientes (70%) responderam com melhora do quadro, observada tanto na diminuição ou desaparecimento das lesões quanto na redução do prurido; três (15%) não obtiveram nenhum sucesso com a medicação; e três (15%) tiveram o tratamento suspenso em decorrência de efeitos colaterais. CONCLUSÃO: Neste estudo, conclui-se que a dapsona é opção segura e eficaz para pacientes com urticária crônica grave não responsiva a anti-histamínicos.

Keywords : Antagonistas dos receptores H1 de histamina; Dapsona; Urticária.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese