SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84 issue1Vitiligo and emotionsMedium and large vessel vasculitis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

On-line version ISSN 1806-4841

Abstract

FERNANDES, Juliana Dumet; MACHADO, Maria Cecília Rivitti  and  OLIVEIRA, Zilda Najjar Prado de. Quadro clínico e tratamento da dermatite da área das fraldas: parte II. An. Bras. Dermatol. [online]. 2009, vol.84, n.1, pp. 47-54. ISSN 1806-4841.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962009000100007.

A dermatite da área da fralda irritativa primária é a mais prevalente desse tipo, sendo provavelmente a afecção cutânea mais freqüente na primeira infância. Constitui fonte significativa de desconforto para a criança. O uso da fralda ocasiona aumento da temperatura e da umidade locais. Há conseqüente maceração da pele, que se torna mais susceptível à irritação ocasionada pelo contato prolongado da urina e das fezes. Freqüentemente surge infecção secundária por Candida albicans ou por bactérias como Bacillos faecallis, Proteus, Pseudomonas, Staphylococcus e Streptococcus. O uso de pós, óleos, sabões e pomadas irritantes agravam o quadro clínico. A melhor conduta é a prevenção que engloba um conjunto de medidas que têm como objetivos manter a superficie seca, limitar a mistura e dispersão da urina e das fezes, reduzir seu contato com a pele, evitar irritação e maceração, preservar a função de barreira cutânea e manter, sempre que possível, um pH ácido. O tratamento médico consiste em medidas simples, ajustadas de acordo com a gravidade e o tipo de dermatite.

Keywords : Candida albicans; Dermatite das fraldas.

        · text in English | Portuguese     · pdf in Portuguese