SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.86 issue4  suppl.1Annular elastolytic giant cell granuloma: case reportHyperkeratosis lenticularis perstans author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596

Abstract

NASSIF, Priscila Wolf et al. Hiperceratose epidermolítica: um seguimento de 23 anos de uso de retinoides orais. An. Bras. Dermatol. [online]. 2011, vol.86, n.4, suppl.1, pp. 72-75. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000700018.

A hiperceratose epidermolítica é uma forma de ictiose geralmente resistente a tratamentos tópicos. Relata-se um caso de paciente feminina , em acompanhamento na dermatologia desde 1978, com diagnóstico de hiperceratose epidermolítica. Foi tratada inicialmente com queratolíticos, vitamina A oral, ácido tartárico e emolientes tópicos, porém sem melhora no quadro clínico, já que não haviam disponíveis outros tratamentos na época. Em 1986, com o advento dos retinóides orais, foi introduzido o etretinato, e em 1998, foi substituído pelo acitretin, apresentando excelente resposta terapêutica. No momento a paciente está em uso de acitretin 25 mg/dia, completando 23 anos de uso de retinóides orais, com mínimos efeitos adversos e melhora significativa na qualidade de vida

Keywords : Acitretina; Hiperceratose epidermolítica; Retinóides.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese