SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 issue2Behavior assessment of women attending a sexually transmitted disease clinic in Vitória, BrazilEpidemiology of basal cell carcinomas and squamous cell carcinomas in a Department of Dermatology: a 5 year review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596

Abstract

NAKAMURA, Robertha Carvalho et al. Comparação da eficácia do clobetasol em esmalte 0,05%, 1% e 8% no tratamento da psoríase ungueal: estudo piloto, prospectivo, controlado e randomizado. An. Bras. Dermatol. [online]. 2012, vol.87, n.2, pp. 203-211. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962012000200003.

FUNDAMENTOS: A psoríase ungueal, de difícil manejo terapêutico, pode afetar até 90% dos portadores de psoríase no transcurso da doença, ao longo de suas vidas. Os tratamentos tópicos descritos na literatura têm eficácia variável, muitas vezes com resultados insatisfatórios causados pela ineficiência da penetração da substância ativa através da placa ungueal e dobra proximal. Recentemente tem sido proposto o uso do clobetasol em veículo esmalte, demonstrando resultados satisfatórios e ausência de efeitos colaterais. OBJETIVO: Determinar a eficácia e segurança do clobetasol em veículo esmalte em três concentrações (0,05%, 1% e 8%) nos pacientes com psoríase ungueal. MÉTODOS: Estudo piloto, prospectivo, controlado e randomizado com quinze pacientes portadores de psoríase ungueal em ambas as mãos. Os pacientes foram subdivididos em três grupos: A (esmalte clobetasol 0,05%), B (esmalte de clobetasol 1%) e C (esmalte de clobetasol 8%). Os pacientes usaram esmalte de clobetasol na mão esquerda e esmalte base (sem medicação - controle) na direita, aplicandoos duas vezes por semana, por 16 semanas. Fez-se a avaliação clínica por registros fotográficos e pelos MÉTODOS: NAPSI da mão tratada e controle e NAPSI modificado da unha mais acometida da mão tratada. RESULTADOS: O grupo C apresentou de forma estatisticamente significativa a resposta clínica mais relevante, refletida na melhora dos parâmetros clínicos, do NAPSI da mão tratada comparado ao da mão controle e do NAPSI modificado da unha mais acometida da mão tratada. CONCLUSÕES: Neste estudo piloto, o esmalte de clobetasol a 8% foi eficaz e seguro, mostrando-se uma boa opção de terapêutica tópica no tratamento da psoríase ungueal.

Keywords : Clobetasol; Produtos para unhas e cutículas; Psoríase; Terapêutica; Unhas.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English