SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 número2Reparo de feridas cutâneas usando cola cirúrgica de baixo custoUtilização do NAPSI como instrumento de avaliação na psoríase ungueal em pacientes com uso da acitretina índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais Brasileiros de Dermatologia

versão impressa ISSN 0365-0596

Resumo

AMORIM, José Cláudio Faria et al. Ação fototóxica do diodo emissor de luz na viabilidade de Trichophyton rubrum in vitro. An. Bras. Dermatol. [online]. 2012, vol.87, n.2, pp.250-255. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962012000200009.

FUNDAMENTOS: Trichophyton rubrum é o agente mais comum das micoses superficiais de pele e unhas causando infecções de longa duração e altas taxas de recidiva. As desvantagens do tratamento atual envolvem medicações tópicas as quais não são capazes de alcançar o leito ungueal em concentrações terapêuticas, antifúngicos sistêmicos que não erradicam o fungo antes das unhas serem renovadas, efeitos colaterais graves e seleção de isolados fúngicos resistentes. A terapia fotodinâmica tem sido uma alternativa promissora aos tratamentos convencionais. OBJETIVOS: Este estudo avaliou a eficácia, in vitro, de azul de orto-toluidina irradiado por diodo emissor de luz na redução da viabilidade de T. rubrum. MÉTODOS: O inóculo fúngico foi preparado e exposto a diferentes concentrações de azul de orto-toluidina e densidades de energia do diodo emissor de luz, para avaliar a sensibilidade de T. rubrum e o efeito fungicida, após terapia fotodinâmica. Além disso, os perfis da área e volume das suspensões fúngicas irradiados também foram investigados. RESULTADOS: Uma pequena redução, in vitro, de células fúngicas foi observada após a exposição a 100 mM azul de orto-toluidina irradiados por diodo emissor de luz a 18 J/cm2. Efeito fungicida ocorreu após irradiação 25 µM orto-toluidina por diodo emissor de luz com densidade de energia de 72 J/cm2. A análise mostrou que a área e o volume irradiados pelo diodo emissor de luz foram 52,2 mm2 e 413,70 mm3, respectivamente. CONCLUSÕES: Os resultados permitiram concluir que a terapia fotodinâmica com diodo emissor de luz, nas condições experimentais é uma abordagem alternativa para inibir, in vitro, T. rubrum e pode ser um tratamento promissor para as dermatofitoses causadas por este fungo.

Palavras-chave : Antimicóticos; Fotoquimioterapia; Onicomicose.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons