SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 issue3Assessment of the quality of life of pediatric patients with the major chronic childhood skin diseasesImmunoelectron microscopy study of superficial skin nerves in drug-induced acute urticaria author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596

Abstract

SOUZA, Linton Wallis Figueiredo; SOUZA, Simone Vilas Trancoso  and  BOTELHO, Ana Cristina Carvalho. Análise comparativa da distribuição geográfica do espectro histopatológico e espécies de Leishmania da leishmaniose tegumentar americana no Brasil. An. Bras. Dermatol. [online]. 2012, vol.87, n.3, pp. 369-374. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962012000300003.

FUNDAMENTOS: O conhecimento das relações entre diferenças geográficas específicas e a histopatologia da leishmaniose tegumentar americana é limitada devido à complexidade espacial e temporal da interação hospedeiro-parasito. OBJETIVOS: Descrever a distribuição geográfica do padrão histopatológico da leishmaniose tegumentar americana na forma cutânea localizada e a relação com a espécie de Leishmania. MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo e analítico, de uma amostra de 55 pacientes de Montes Claros e 32 de Caratinga, Minas Gerais, comparando com diferentes regiões do Brasil através de avaliações históricas, microregionais e da construção de intervalos de confiança. RESULTADOS: Na forma cutânea da leishmaniose tegumentar americana, foi encontrada uma preponderância de reações exsudativas-celulares nos municípios de Caratinga, leste de Minas Gerais, Montes Claros, norte de Minas Gerais e Uberlândia, Triângulo mineiro, e também nos estados de Mato Grosso e Ceará. As reações exsudativas-necróticas-granulomatosas encontradas foram mais freqüentes em áreas do norte do Brasil, principalmente nos estados do Amazonas e Pará. As reações exsudativas-necróticas foram as formas mais freqüentes de apresentação encontradas em todas as áreas no Brasil quando a predominância de L. braziliensis foi menor que 90% em relação às outras espécies. CONCLUSÕES: Existe uma variação geográfica da resposta inflamatória imune na leishmaniose tegumentar americana. As correlações geográficas entre as espécies predominantes de Leishmania e o espectro histopatológico da leishmaniose tegumentar americana, que até que o presente estudo não tinha sido realizada, permite novas abordagens nos estudos de subpopulações de Leishmania em áreas com uma predominância de uma espécie e provê evidência das variações no comportamento biológico de diferentes espécies.

Keywords : geografia; leishmaniose cutânea; patologia; pele.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English