SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 issue3Immunoelectron microscopy study of superficial skin nerves in drug-induced acute urticariaEpidemiological Profile of Leprosy in the Brazilian state of Piauí between 2003 and 2008 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais Brasileiros de Dermatologia

Print version ISSN 0365-0596

Abstract

VIEIRA, Andreia Salezze; BEIJAMINI, Vanessa  and  MELCHIORS, Ana Carolina. Influência da isotretinoína nas transaminases hepáticas e triglicerídeos. An. Bras. Dermatol. [online]. 2012, vol.87, n.3, pp. 382-387. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962012000300005.

FUNDAMENTOS: A isotretinoína tem sido usada no tratamento dos casos mais graves de acne, embora possa induzir reações adversas nos tecidos mucocutâneos e hepáticos, alterações nos níveis lipídicos e teratogenicidade. OBJETIVOS: Este estudo avaliou o perfil de alterações nas concentrações de Alanina Aminotransferrase, Aspartato Aminotransferrase e triglicerídeos em pacientes que fizeram uso de isotretinoína oral fornecida pelo serviço Farmácia de Medicamentos Excepcionais de São Mateus/ES. MÉTODOS: Foi realizado estudo observacional longitudinal exploratório retrospectivo, utilizando coleta de dados secundários de cada paciente. RESULTADOS: Dos 130 pacientes que receberam isotretinoína no período de janeiro a dezembro de 2009, somente 70 realizaram o tratamento por 3 meses ou mais e apresentaram os resultados dos exames. Desses 70 pacientes, 39 (55,7%) eram do sexo feminino. A média de idade das mulheres (23,9 anos) foi maior do que a média de idade dos homens (20,1 anos). Houve aumento estatisticamente significante nas dosagens de triglicerídeos (87,01±48,25 versus 105,32 ± 48,76), Aspartato Aminotransferrase (20,44 ± 6,26 versus 24,38 ± 11,92) e Alanina Aminotransferrase (18,24 ± 8,31 versus 23,34 ± 20,03), realizadas antes e após 3 meses ou mais de tratamento com isotretinoína oral. Após o tratamento com isotretinoína oral, 11% dos pacientes apresentaram elevação de triglicerídeos acima dos valores normais, 8,6% apresentaram elevação da Aspartato Aminotransferrase e 7,3% tiveram elevação da Alanina Aminotransferrase. CONCLUSÃO: Os resultados mostraram que o uso de isotretinoína oral para o tratamento da acne, na população estudada, pode levar a alterações nas dosagens de triglicerídeos, Alanina Aminotransferrase e Aspartato Aminotransferrase, como mostrado pela literatura científica, confirmando a necessidade de monitoramento.

Keywords : acne vulgar; agentes dermatológicos; isotretinoína; transaminases; triglicerídeos.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English