SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.87 número4Úlcera de Lipschütz (ulcus vulvae acutum): uma causa rara de lesão genitalPlasmocitoma cutâneo primário múltiplo: primeiro caso relatado no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais Brasileiros de Dermatologia

versão impressa ISSN 0365-0596

Resumo

FREY, Marcos Noronha et al. Lúpus eritematoso congênito e neonatal: relato de dois casos. An. Bras. Dermatol. [online]. 2012, vol.87, n.4, pp.625-628. ISSN 0365-0596.  http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962012000400019.

Lúpus eritematoso neonatal é uma doença auto-imune produzida pela passagem de anticorpos maternos antinucleares e anticorpos contra antígenos extraíveis nucleares através da placenta. No momento do diagnóstico, as mães são assintomáticas em 40 a 60% dos casos. As manifestações mais comuns são lesões cutâneas e bloqueio cardíaco congênito. Os achados cutâneos são variáveis e geralmente começam nas primeiras semanas ou meses de vida. Lúpus eritematoso congênito é uma variante do lúpus eritematoso neonatal. Apresentaremos um caso de lúpus eritematoso congênito e um caso de lúpus eritematoso neonatal, mostrando a variabilidade da doença.

Palavras-chave : Doenças congênitas, hereditárias e neonatais e anormalidades; Lupus eritematoso cutâneo; Recém-nascido.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons