SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.88 número3Aspectos epidemiologicos do melanoma em servico de dermatologia de hospital universitario em um periodo de 20 anosEstudo das dermatoses em pacientes transplantados renais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais Brasileiros de Dermatologia

versão impressa ISSN 0365-0596

Resumo

CRIADO, Paulo Ricardo; ANTINORI, Lidi Che Leon; MARUTA, Celina Wakisaka  e  REIS, Vitor Manoel Silva dos. Avaliação dos níveis séricos de D-dímeros entre doentes com urticária crônica, psoríase e urticária vasculite. An. Bras. Dermatol. [online]. 2013, vol.88, n.3, pp.355-360. ISSN 0365-0596.  https://doi.org/10.1590/abd1806-4841.20131532.

FUNDAMENTOS:

Tem sido demonstrado que os neutrófilos, eosinófilos e monócitos, sob estímulo apropriado, podem expressar fator tecidual e, portanto, ativar a via extrínseca da coagulação. Realizamos um estudo transversal e caso-controle de pacientes com urticária crônica e pacientes com psoríase em nosso ambulatório para avaliar a produção de dímero-D.

OBJETIVO:

Avaliar níveis de dímero-D em pacientes com urticária crônica e sua possível correlação com a atividade da doença.

PACIENTES E MÉTODOS:

O estudo foi conduzido de outubro de 2010 até março de 2011. Nós selecionamos 37 pacientes consecutivos da Unidade de Alergia e Unidade de Psoríase, divididos em três grupos para análise estatística: (i) 12 pacientes com urticária crônica ativa; (ii) 10 pacientes com urticária crônica em remissão e (iii) 15 pacientes com psoríase (uma doença com a pele infiltrado inflamatório constituído por neutrófilos, linfócitos e monócitos). Outros cinco pacientes com vasculite urticariforme foram alocados em nosso estudo, mas não incluídos na análise estatística. Os níveis séricos de D-dímero foram medidos por Enzyme Linked Fluorescent Assay (ELFA), e os resultados foram medidos em ng / ml FEU.

RESULTADOS:

Os pacientes com urticária crônica ativa tinham níveis séricos mais altos de dímero-D (p <0,01), quando comparados aos pacientes com urticária crônica em remissão e ao grupo controle (pacientes com psoríase).

CONCLUSÕES:

Os pacientes com urticária crônica ativa têm níveis séricos mais elevados de dímero-D, quando comparados aos pacientes com urticária crônica em remissão e aos pacientes com psoríase. Encontramos níveis elevados de dímero-D entre os pacientes com vasculite urticariforme.

Palavras-chave : Angioedema; Psoríase; Urticária; Vasculite; Vasculite leucocitoclástica cutânea.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )