SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.88 suppl.1 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Anais Brasileiros de Dermatologia

versão impressa ISSN 0365-0596

Resumo

CHIACCHIO, Nilton Di; SUAREZ, Maria Victoria; MADEIRA, Celso Luís  e  LOUREIRO, Walter Refkalefsky. An observational and descriptive study of the epidemiology of and therapeutic approach to onychomycosis in dermatology offices in Brazil. An. Bras. Dermatol. [online]. 2013, vol.88, suppl.1, pp.3-11. ISSN 0365-0596.  https://doi.org/S0365-05962013000700001.

BACKGROUND:

Fundamentos: As onicomicoses são infecções fúngicas que representam mais de 50% de todas onicopatias e são consideradas por alguns autores a micose superficial de mais difícil tratamento. Poucos estudos foram feitos para investigar a epidemiologia da onicomicose no Brasil.

OBJETIVO:

Descrever perfil epidemiológico da onicomicose nos consultórios brasileiros de dermatologia. Também observar a etiologia, a freqüência da solicitação do exame micológico e a terapia empregada.

MÉTODOS:

Foi realizado um estudo descritivo e observacional no período de Maio a Julho de 2010. Participaram 38 dermatologistas de diferentes regiões do Brasil e foram incluídos 7852 pacientes.

RESULTADOS:

Dos 7852 pacientes, 28.3% apresentaram diagnóstico de onicomicose. Mulheres, maiores de 45 anos, praticantes de esportes, ou com histórico pessoal da doença, apresentaram chance maior de adquirir onicomicose. A doença foi mais frequente nos pés, sendo o hálux, o dedo mais acometido. Nas mãos, o primeiro dedo foi o mais atingido. Exame micológico não foi solicitado para todos os casos. Quando realizado, o fungo mais freqüente foi o Trichophyton rubrum. A lesão clinica mais comum foi a distal-lateral. Os tratamentos tópicos mais prescritos foram amorolfina e ciclopirox olamina, enquanto os sistêmicos foram o fluconazol e a terbinafina.

CONCLUSÃO:

Este estudo foi de fundamental importância para descrever o comportamento epidemiológico da onicomicose nos consultórios dermatológicos brasileiros e determinar fatores de risco, como gênero, idade, prática de esportes, antecedente pessoal de onicomicose e comorbidades. Esperamos contribuir na melhora da abordagem terapêutica e prevenção desta doença.

Palavras-chave : Brasil; Epidemiologia; Onicomicose.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )