SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 número4Plano conceitual de fechamento para a unidade de concentrado de urânio da INB em Caetité, BahiaCaracterização hidrodinâmica de células mecânicas de flotação: capacidade de bombeamento de célula denver de laboratório índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Rem: Revista Escola de Minas

versão impressa ISSN 0370-4467versão On-line ISSN 1807-0353

Resumo

ROCHA, Welca Duarte da; LUZ, José Aurélio Medeiros da; LENA, Jorge Carvalho de  e  BRUNA-ROMERO, Oscar. Adsorção de cobre por carvões ativados de endocarpo de noz macadâmia e de semente de goiaba. Rem: Rev. Esc. Minas [online]. 2006, vol.59, n.4, pp.409-414. ISSN 0370-4467.  http://dx.doi.org/10.1590/S0370-44672006000400010.

Visando a tratar efluentes com cobre (poluentes de grande relevância ambiental), produziram-se carvões ativados a partir de endocarpo de noz de macadâmia e semente de goiaba, resíduos gerados em larga escala pela agroindústria. Esses carvões foram comparados com carvão ativo convencional, de endocarpo de coco. A ativação foi feita com ZnCl2, na proporção de 1 parte do cloreto para 2 de material. Carbonização a 720°C e em nitrogênio resultou área superficial de 487,0 m²/g, para o carvão de macadâmia, e de 396,7 m²/g, para o carvão de semente de goiaba (contra 668,3 m²/g do carvão industrial). A depleção, em 24 h, de Cu2+ de uma solução mostrou-se efetiva, com capacidade adsortiva de 4,84 mg/g, para o carvão industrial padrão, de 3,48 mg/g, para o carvão do endocarpo da macadâmia carbonizado, e de 1,23 mg/g, para aquele de semente de goiaba carbonizada. Os resultados acenam para a utilização desses materiais no tratamento de efluentes contendo cobre, o que daria destinação nobre ao resíduo industrial.

Palavras-chave : Carvão ativado; adsorção; cobre; noz macadâmia; semente de goiaba; tratamento de efluente.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons