SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue6Assessment of the risk of coronary heart disease in women with systemic lupus erythematosus author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Reumatologia

Print version ISSN 0482-5004On-line version ISSN 1809-4570

Abstract

AYACHE, Danusa Céspedes Guizzo  and  COSTA, Izaías Pereira da. Traços de personalidade e suas alterações em mulheres com lúpus. Rev. Bras. Reumatol. [online]. 2009, vol.49, n.6, pp.643-657. ISSN 0482-5004.  http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042009000600002.

OBJETIVO: Avaliar traços de personalidade e suas alterações em pacientes do sexo feminino com Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), procurando relacionar mudanças na atividade da doença com alterações nos traços de personalidade dessas pacientes. PACIENTES E MÉTODOS: Foram selecionadas 20 pacientes do Ambulatório de Reumatologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Após a avaliação inicial, elas foram reavaliadas em três e em seis meses, em relação à presença de Transtornos Psiquiátricos (particularmente alterações da personalidade) e atividade do lúpus. Além das avaliações clínicas psiquiátricas e reumatológicas, as escalas utilizadas para avaliação das pacientes foram a Escala Fatorial de Ajustamento Emocional/Neuroticismo (EFN) e a Systemic Lupus Erythematosus Disease Activity Index (SLEDAI). RESULTADOS: Em todos os tempos analisados não houve relação significativa entre a pontuação na SLEDAI e o escore da EFN. Não foi encontrada, portanto, associação entre alterações da personalidade e atividade do lúpus. De acordo com a EFN, seis pacientes (30%) apresentaram pontuação sugestiva de Transtornos de Personalidade, porém apenas duas (10%) tiveram esse diagnóstico pela avaliação psiquiátrica. Também não foi encontrado um padrão típico de personalidade ou prevalência de um Transtorno de Personalidade específico na amostra; entretanto, houve uma prevalência importante de Depressão (65%). CONCLUSÕES: Verificou-se na população estudada que as pacientes lúpicas podem apresentar os mais variados tipos de comportamento e sintomas psiquiátricos, não havendo nelas um padrão típico de personalidade. Não foi encontrada uma relação significativa entre as alterações de personalidade e atividade da doença.

Keywords : transtornos psiquiátricos; alterações da personalidade; lúpus eritematoso sistêmico.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License