SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue1Potential drug interactions in patients with rheumatoid arthritisTranslation into Brazilian Portuguese and validation of the five-part questionnaire for identifying hypermobility author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Reumatologia

Print version ISSN 0482-5004

Abstract

CALLADO, Maria Roseli Monteiro; LIMA, José Rubens Costa; NOBRE, Christiane Aguiar  and  VIEIRA, Walber Pinto. Baixa prevalência de PPD reativo prévia ao uso de infliximabe: estudo comparativo em população amostral do Hospital Geral de Fortaleza. Rev. Bras. Reumatol. [online]. 2011, vol.51, n.1, pp.46-52. ISSN 0482-5004.  https://doi.org/10.1590/S0482-50042011000100004.

OBJETIVO: Identificar infecção tuberculosa em pacientes reumatológicos em uso de infliximabe, através do PPD realizado como pré-requisito ao início da terapia. MÉTODOS: Foram estudados 157 pacientes em uso de infliximabe e 734 outros pacientes sob triagem de infecção tuberculosa, procedentes de diversas clínicas. O PPD foi realizado pela técnica de Mantoux e considerado reator a partir de 5 mm. RESULTADOS: No grupo infliximabe, o PPD foi reator em 13% e, entre os outros pacientes, a reatividade foi de 27% (χ2 = 13; P = 0,0003). Estes foram subdivididos em adultos portadores de doenças crônicas, com 22% de reatividade ao PPD e demais controles com 31% de positividade, demonstrando heterogeneidade de resposta nessa população (χ2 = 7; P < 0,009). No grupo infliximabe, subdividido por patologias, Artrite Reumatoide (AR), EspondiliteAnquilosante (EA) eArtrite Psoriásica (AP), observaram-se reatividades dissemelhantes, sendo a reatividade na AR sempre menor (AR x EA: OR = 0,13; IC: 0,03-0,47; χ2 = 12; P = 0,0004) e (AR x AP: OR = 0,16; IC: 0,02-1,04; χ2corrigido de Yates = 3,6; P = 0,05). O PPD reator em AR (4%) também foi menor quando comparado com o grupo dos usuários crônicos (22%) (OR = 0,16; IC: 0,05-0,49; χ2 = 14; P = 0,0002), mesmo quando reclassificados em quatro subgrupos: reumatologia (OR = 0,19; IC: 0,04-0,72), transplante renal (OR = 0,16; IC: 0,05-0,51), infectologia (OR = 0,21; IC: 0,05-0,75) e outras clínicas (OR = 0,13; IC: 0,04-0,44). CONCLUSÃO: A baixa prevalência do PPD reativo nessa população brasileira, principalmente em pacientes crônicos, com pior desempenho em AR, mostrou que o teste tem valor limitado para o diagnóstico de infecção tuberculosa em candidatos à terapia com infliximabe

Keywords : terapia biológica; doenças reumáticas; prevalência; teste tuberculínico.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License