SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 número3Consenso da Sociedade Brasileira de Reumatologia 2011 para o diagnóstico e avaliação inicial da artrite reumatoideIncidência e aspectos clínico-laboratoriais do Lúpus eritematoso sistêmico em cidade do Sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Brasileira de Reumatologia

versão impressa ISSN 0482-5004

Resumo

FERNANDES, Vander et al. Uso de terapias biológicas no tratamento da artrite reumatoide: comparação entre as principais recomendações mundiais e a brasileira. Rev. Bras. Reumatol. [online]. 2011, vol.51, n.3, pp. 225-230. ISSN 0482-5004.  http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042011000300003.

INTRODUÇÃO: A artrite reumatoide (AR) é uma doença inflamatória crônica, com caráter sistêmico e progressivo, caracterizada pelo envolvimento articular que pode resultar em deformidade e incapacidade funcional. No mundo, a realidade de diagnóstico, tratamento e seguimento de pacientes com AR é muito variável. As principais sociedades de reumatologia, assim como os órgãos governamentais da maioria dos países, tentam estabelecer recomendações direcionando os critérios de diagnóstico, tratamento e seguimento para AR. O avanço rápido na descoberta de novas drogas, com respostas terapêuticas cada vez mais eficientes, não tem sido acompanhado da atualização dessas recomendações, e esforços devem ser feitos para uniformizar os procedimentos estabelecidos. OBJETIVO: comparar as principais recomendações de tratamento da AR com os protocolos brasileiros, da SBR e do Ministério da Saúde. MÉTODOS: Foram analisados os protocolos para tratamento da AR do Ministério da Saúde do Brasil, da Sociedade Brasileira de Reumatologia, da PANLAR/GLADAR, do Colégio Americano de Reumatologia (ACR), da Liga Europeia contra o Reumatismo (EULAR) e do Colégio Mexicano de Reumatologia. RESULTADOS: Diferenças importantes foram identificadas entre as diversas recomendações com destaque para os critérios de início das terapias biológicas, sequência hierárquica para uso dos biológicos disponíveis, assim como para a suspensão ou troca entre estes. CONCLUSÕES: É necessária a atualização mais rápida das recomendações de tratamento da AR. A padronização universal de critérios para elaboração de recomendações seria de grande valia para nortear regiões e países do mundo em torno de conduta semelhante por parte dos reumatologistas.

Palavras-chave : consenso; artrite reumatoide; terapia biológica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português (pdf) Português (epdf) | Inglês (pdf)