SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 número1Estratégia de troca entre agentes anti-TNF-alfa não melhora a capacidade funcional em pacientes com artrite reumatoide de longa evoluçãoBloqueio do receptor de leucotrieno CysLT1 em pacientes com fenômeno de Raynaud: evidência capilaroscópica do papel do leucotrieno índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Reumatologia

versão impressa ISSN 0482-5004

Resumo

MARTINS, Marielza Regina Ismael et al. Uso de questionários para avaliar a multidimensionalidade e a qualidade de vida do fibromiálgico. Rev. Bras. Reumatol. [online]. 2012, vol.52, n.1, pp. 21-26. ISSN 0482-5004.  http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042012000100003.

A síndrome fibromiálgica (SFM) é uma síndrome dolorosa, de etiologia desconhecida, com alta prevalência e frequentes condições associadas, que causa grande impacto no cotidiano e na qualidade de vida dos pacientes. OBJETIVO: Verificar, devido ao seu caráter multifatorial, o poder discriminativo dos instrumentos, a fim de identificar indicadores que permitam expressar a autoavaliação e o autoconhecimento. PACIENTES E MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, comparativo, de corte transversal e amostra de um grupo-teste (T), com diagnóstico de SFM (n = 63), e de um grupo-controle (C) submetido a interconsulta na Clínica da Dor (n = 75). Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Impacto de Fibromialgia (FIQ), Escala Visual Analógica (EVA), Questionário de Dor McGill e o Protocolo Pós-Sono (PSI). Para avaliar a qualidade de vida, foi utilizado Questionário SF-12. RESULTADOS: Na amostra dos dois grupos houve predomínio do gênero feminino, média de idade de 42,3 ± 4,3 anos, 45% casados e média de escolaridade de 8 ± 3,5 anos. Foi relatado um tempo médio de dor de 3,2 anos e uma média de dois anos para o diagnóstico de SFM no grupo T. O grupo T apresentou níveis mais altos de dor, ansiedade e depressão, pior qualidade de sono, menos flexibilidade e pior qualidade de vida, embora alguns desses sintomas também estejam presentes entre os indivíduos do grupo C. CONCLUSÃO: Todos os instrumentos têm poder discriminativo (P < 0,05), destacando FIQ, EAV e PSI, que produziram maior área sob a curva (AUC) ROC

Palavras-chave : fibromialgia; qualidade de vida; avaliação; clínicas de dor.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês