SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 issue5Diagnostic performance and clinical associations of antibodies to the chromatin antigenic system in juvenile systemic lupus erythematosusNailfold capillaroscopy in children and adolescents with rheumatic diseases author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Reumatologia

Print version ISSN 0482-5004

Abstract

SOUZA, Fernando Henrique Carlos de  and  SHINJO, Samuel Katsuyuki. Dermatomiosite recém-diagnosticada em idosos como preditiva de malignidade. Rev. Bras. Reumatol. [online]. 2012, vol.52, n.5, pp. 717-721. ISSN 0482-5004.  http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042012000500006.

OBJETIVO: Os sintomas da dermatomiosite (DM) podem ser um indício da existência de um câncer oculto. Melhorar a detecção precoce é essencial, porém não há estudos avaliando em curto prazo os fatores preditivos para a doença. MÉTODO: Estudo retrospectivo, monocêntrico, incluindo pacientes com DM definida (pelo menos quatro dos cinco critérios de Bohan e Peter, 1975), no período entre 1991 e 2011. A presença de malignidade foi limitada a um período de até 12 meses após o diagnóstico da doença. RESULTADOS: Houve 12 casos de neoplasias em 139 pacientes (pele, trato gastrintestinal, próstata, tireoide, mama, pulmão e trato geniturinário). Os pacientes com neoplasia tiveram maior média de idade que os controles (56,8 ± 15,7 vs. 40,3 ± 13,1 anos, respectivamente, P = 0,004; odds ratio 1,09; intervalo de confiança de 95%: 1,04-1,14). Não foram observadas diferenças estatísticas em relação a gênero, etnia, frequência de sintomas constitucionais, envolvimento de órgãos e sistemas e/ou alterações laboratoriais. CONCLUSÃO: Na DM recém-diagnosticada, a idade tardia ao diagnóstico foi um fator preditivo de malignidade.

Keywords : dermatomiosite; miosite; fatores de risco; neoplasias; envelhecimento.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese