SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número3A recomendação MMOG/LE: uma análise da influência prática de sua adoção na melhoria de processos logísticosCorrelacionando tipos de cultura organizacional com estratégias de remuneração utilizando a tipologia de Charles Handy índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


REAd. Revista Eletrônica de Administração (Porto Alegre)

versão On-line ISSN 1413-2311

Resumo

LEITE FILHO, Geraldo Alemandro; CARVALHO, Francisval de Melo  e  ANTONIALLI, Luiz Marcelo. Heterogeneidade de desempenho das pequenas empresas brasileiras: uma abordagem da Visão Baseada em Recursos (VBR). REAd. Rev. eletrôn. adm. (Porto Alegre) [online]. 2012, vol.18, n.3, pp.631-650. ISSN 1413-2311.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-23112012000300003.

O objetivo do trabalho foi verificar se as diferenças de desempenho econômico (Taxa de Crescimento das Vendas -TCV) de pequenas empresas brasileiras, dentro de um mesmo setor, foram maiores do que as diferenças de desempenho econômico entre os setores. Sugeriu-se que os fatores internos (capacidades e competências organizacionais) exerceriam maior influência do que os fatores externos (posicionamento estratégico e localização) na heterogeneidade de desempenho econômico das pequenas empresas brasileiras. Os dados foram coletados de uma amostra de 328 pequenas empresas que mais cresceram no Brasil no ano de 2010. Os principais resultados evidenciaram diferenças significativas de desempenho econômico (TCV) entre as pequenas empresas brasileiras independentemente do setor de atuação, confirmando o efeito firma na variação de desempenho. O efeito setor foi não significativo, uma vez que os resultados sugeriram não haver diferenças significativas de desempenho econômico (TCV) nas pequenas empresas brasileiras a nível setorial. Observou-se ainda que a variância de desempenho econômico (TCV) entre os setores de atuação das empresas foi menor do que a variância de desempenho econômico (TCV) dentro do setor de atuação das empresas. Reforçou assim, o pressuposto de que os fatores internos, relacionados às empresas de forma individual, exerceram influência mais significativa do que os fatores externos na heterogeneidade de desempenho econômico. Concluiu-se que as capacidades e competências organizacionais foram distribuídas de forma heterogênea entre as firmas, causando influências diversas em seus indicadores de desempenho econômico (TCV), validando os fundamentos teóricos da Visão baseada em recursos.

Palavras-chave : Visão baseada em recursos (VBR); Desempenho; Pequenas empresas; Taxa de Crescimento de Vendas (TCV).

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons