SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número25Revisando o passado e construindo o presente: o movimento gay como espaço educativoA questão da metáfora, da referência e do sentido em pesquisas qualitativas: o aporte da sociopoética índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Educação

versão impressa ISSN 1413-2478versão On-line ISSN 1809-449X

Resumo

CUNHA, Marcus Vinicius da. Ciência e educação na década de 1950: uma reflexão com a metáfora percurso. Rev. Bras. Educ. [online]. 2004, n.25, pp.116-126. ISSN 1413-2478.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782004000100011.

Situa a relevância do Centro Brasileiro e dos Centros Regionais de Pesquisas Educacionais do INEP para o surgimento de um debate quanto ao sentido da pesquisa científica em educação, o que permitiu aflorar significativa discussão sobre o conceito de pesquisa educacional e sobre a definição da ciência nesse campo. Analisa as manifestações de Anísio Teixeira e de Florestan Fernandes, como representantes de duas concepções quanto aos vínculos da ciência com a educação. Para tal, utiliza a análise retórica, especialmente a metáfora percurso, noção-chave das teorias pedagógicas, que comporta duas conotações: percurso determinado e percurso indeterminado. As idéias de Anísio Teixeira e de outros autores vinculados ao Centro Brasileiro e influenciados pelas idéias de John Dewey são posicionadas como integrantes da metáfora percurso indeterminado, cuja origem advém da concepção deweyana de ciência inspirada nos desenvolvimentos teóricos da física quântica.

Palavras-chave : educação brasileira; retórica; metáfora; Anísio Teixeira; Florestan Fernandes; John Dewey.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons