SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número2Promoção de atitudes ambientais favoráveis através de debates de dilemas ecológicosManifestações iniciais de trocas interativas mãe-bebê e suas transformações índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Estudos de Psicologia (Natal)

versão impressa ISSN 1413-294X

Resumo

BASTOS, Ana Cecília de Sousa; URPIA, Ana Cláudia Müller; PINHO, Lídia  e  ALMEIDA FILHO, Naomar Monteiro de. O impacto do ambiente familiar nos primeiros anos de vida: um estudo com adolescentes de uma invasão de Salvador, Bahia. Estud. psicol. (Natal) [online]. 1999, vol.4, n.2, pp. 239-271. ISSN 1413-294X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X1999000200004.

Medidas de ajustamento psicossocial de 56 adolescentes de um bairro popular foram efetuadas, mediante um inquérito epidemiológico, para avaliar o poder preditivo de variáveis ambientais e sócio-econômicas, avaliadas quando esses sujeitos tinham entre 0 e 5 anos. Foram consideradas variáveis relativas a três diferentes momentos no curso de vida da família. A qualidade da estimulação no ambiente familiar precoce (escores no Inventário HOME) mostrou-se mais importante do que psicopatologia parental na análise de diferenças entre escores médios para problemas (QMPI) e competências (ACQ). O único fator do HOME significativamente correlacionado ao escore no QMPI foi "punição e restrição física" (p<0,05). De maneira geral, altos escores no Inventário HOME foram associados a mais altos índices de ajustamento. Entretanto, alguns fatores que indicam adversidade nos primeiros anos predisseram níveis mais altos de competência, alertando para a complexidade inerente à determinação de vulnerabilidade ou resiliência no processo do desenvolvimento.

Palavras-chave : Família; saúde mental; experiência precoce; eventos de vida.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português