SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 número2Mães e madrastas: mitos sociais e autoconceito índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Estudos de Psicologia (Natal)

versão impressa ISSN 1413-294X

Resumo

CAMPOS-DE-CARVALHO, Mara I.  e  PADOVANI, Flávia H. Pereira. Agrupamentos preferenciais e não-preferenciais e arranjos espaciais em creches. Estud. psicol. (Natal) [online]. 2000, vol.5, n.2, pp. 443-470. ISSN 1413-294X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2000000200008.

Para verificar o impacto do arranjo espacial para ocorrência de agrupamentos preferenciais e não-preferenciais, analisou-se a ocupação do espaço por crianças de 2-3 anos de duas creches da região de Ribeirão Preto (SP), que atendem famílias de baixa renda. Os dados foram obtidos por duas câmeras fotográficas automáticas, ativadas a cada 30 segundos, em três fases: I - arranjo aberto: habitual (4 sessões); II - arranjo aberto: introdução de estantes nas laterais (6 sessões); III - arranjo semi-aberto: montagem de duas zonas circunscritas (6 sessões). Proximidade física foi utilizada para registrar os agrupamentos, verificando-se: maior estruturação espacial acarretou aumento significativo nos agrupamentos, especialmente com três ou mais crianças; maior ocorrência de agrupamentos nas áreas das estantes (FII) e nas zonas circunscritas (FIII), sendo significativa para os não-preferenciais; maior ocupação da zona do adulto na fase inicial, significativa para os não-preferenciais. Concluindo, há evidências da relevância do arranjo espacial para ocorrência de agrupamentos, principalmente para os não-preferenciais.

Palavras-chave : Psicologia Ambiental; Agrupamentos preferenciais; Arranjo espacial; Creches; Abordagem ecológica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português