SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Assisted reproduction and marital relationship during the pregnancy and after the baby's birth: a literature reviewOccupational stress in health professionals: a study with portuguese doctor's and nurse practitioners author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Estudos de Psicologia (Natal)

Print version ISSN 1413-294X

Abstract

FIAES, Carla Silva  and  BICHARA, Ilka Dias. Brincadeiras de faz-de-conta em crianças autistas: limites e possibilidades numa perspectiva evolucionista. Estud. psicol. (Natal) [online]. 2009, vol.14, n.3, pp. 231-238. ISSN 1413-294X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2009000300007.

A constatação da presença universal da brincadeira na infância sugere que tal comportamento deva ter grande valor adaptativo para a espécie. Apesar de universal, a brincadeira sofre interferência do estado desenvolvimental do indivíduo. Crianças com autismo, por exemplo, apresentam dificuldades no brincar, o que nos leva a questionamentos sobre a natureza da sua brincadeira simbólica, se todo faz-de-conta necessariamente inclui teoria da mente e porque um fenômeno considerado universal surge de modo tão atípico no autismo. O artigo discute essas questões à luz da psicologia evolucionista, ilustrando relatos de brincadeiras espontâneas de crianças autistas coletados em instituições educacionais na cidade de Salvador (BA). Os resultados sugerem que os episódios de faz-de-conta envolvem freqüentemente a presença de objetos como apoio para o desenvolvimento da brincadeira. Tal fato está em acordo com a descrição de alguns autores sobre o desenvolvimento do faz-de-conta, com seu início mais sustentado por objetos e independente de metarepresentação.

Keywords : brincadeira; autismo; psicologia evolucionista; teoria da mente.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese