SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue3Make-Believe play in autistic children: constraints and possibilities in the evolutionary perspectiveCreative playing and the childhood obesit author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Estudos de Psicologia (Natal)

Print version ISSN 1413-294X

Abstract

SILVA, Maria da Conceição de Melo  and  GOMES, António Rui da Silva. Stress ocupacional em profissionais de saúde: um estudo com médicos e enfermeiros portugueses. Estud. psicol. (Natal) [online]. 2009, vol.14, n.3, pp. 239-248. ISSN 1413-294X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2009000300008.

Este estudo analisa o stress ocupacional em 155 profissionais da área da saúde (exemplo: médicos e enfermeiros) a trabalharem em instituições hospitalares e centros de saúde da região norte de Portugal. Foram avaliadas as fontes de stress, o burnout, o coping proactivo, o comprometimento organizacional e a satisfação e realização profissional. Os resultados apontaram 15% de profissionais com experiências significativas de stress e 6% com problemas de exaustão emocional. As análises comparativas (MANOVA e teste t para amostras independentes) demonstraram maior tendência para problemas de stress ocupacional nos seguintes grupos: a) mulheres (embora os homens evidenciem maior despersonalização); b) enfermeiros mais novos e com menor experiência profissional; c) solteiros; d) classe profissional dos enfermeiros; e) profissionais que exercem funções em centros de saúde; f) profissionais com situações contratuais mais instáveis; e g) profissionais que realizam trabalho por turnos rotativos. No final, são apresentadas algumas indicações para a investigação futura.

Keywords : Stress ocupacional; burnout; coping; comprometimento organizacional; satisfação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese