SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2Correlação entre a proporção de fibras rápidas do músculo bíceps braquial e o torque relativo da flexão do cotovelo em sujeitos com hipótese clínica de miopatiaEfeitos do Tai Chi Chuan na força dos músculos extensores dos joelhos e no equilíbrio em idosas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Journal of Physical Therapy

versão impressa ISSN 1413-3555

Resumo

VOOS, MC  e  RIBEIRO DO VALLE, LE. Estudo comparativo entre a relação do hemisfério acometido no acidente vascular encefálico e a evolução funcional em indivíduos destros. Rev. bras. fisioter. [online]. 2008, vol.12, n.2, pp. 113-120. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552008000200007.

OBJETIVO: O hemisfério esquerdo é dominante para o controle motor e o direito para a orientação espacial. Este estudo visou testar as hipóteses de que a lesão à esquerda causa maior prejuízo da movimentação voluntária e a lesão à direita resulta em perda na atenção espacial e no controle postural. Indivíduos com lesão à esquerda foram comparados com indivíduos com lesão à direita, com relação ao comprometimento inicial e recuperação três meses pós-lesão. MATERIAIS E MÉTODOS: Vinte e dois indivíduos destros com lesão isquêmica no território da artéria cerebral média (11 à esquerda e 11 à direita) foram avaliados mensalmente nos três primeiros meses pós-lesão em termos de sensibilidade, tônus, força, postura, marcha, independência funcional e atenção espacial. RESULTADOS: Com relação ao comprometimento inicial, não houve diferença na sensibilidade, tônus, força, postura e atenção dos grupos. O grupo com lesão à esquerda apresentou pior desempenho inicial nos testes de marcha e de independência funcional. Com relação à taxa de recuperação, não houve diferenças na sensibilidade, tônus, força, postura, atenção e independência funcional dos dois grupos. Porém, a taxa de recuperação da marcha do grupo com lesão à esquerda foi inferior à do outro grupo. CONCLUSÕES: Foi confirmada a hipótese de que a lesão à esquerda causa maior comprometimento da movimentação voluntária, representada pela marcha e independência funcional, que a lesão à direita. Não foi obtida, no entanto, evidência de que a lesão à direita compromete de modo mais intenso a atenção espacial e a manutenção da postura que a lesão à esquerda.

Palavras-chave : acidente cerebrovascular; reabilitação; lateralidade funcional; marcha.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês