SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número5Mensuração de área de cicatrização por planimetria após aplicação do ultra-som de baixa intensidade em pele de ratoDeformação relativa e frouxidão do tendão calcanear durante mobilização articular passiva através de ultra-sonografia por imagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Physical Therapy

versão impressa ISSN 1413-3555versão On-line ISSN 1809-9246

Resumo

SANCHEZ-ARIAS, MDR et al. Preditores espaço-temporais do andar para testes de capacidade funcional em pacientes com doença de Parkinson. Rev. bras. fisioter. [online]. 2008, vol.12, n.5, pp.359-365. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552008000500004.

OBJETIVOS: Determinar quais parâmetros espaço-temporais são preditores do andar de indivíduos com doença de Parkinson idiopática para os testes de resistência aeróbia e agilidade, propostos pela bateria de testes da American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance (AAHPERD). MATERIAIS E MÉTODOS: Foram selecionados seis homens e seis mulheres com comprometimento e estágio da doença em níveis leve e moderado, que realizaram os testes de agilidade e resistência aeróbia, conforme o protocolo da AAHPERD, e andaram 8m sobre uma passarela. Uma câmera digital registrou uma passada central. Marcadores foram fixados no quinto metatarso e na face lateral do calcâneo do membro inferior direito e no primeiro metatarso e na face medial do calcâneo do membro inferior esquerdo. As variáveis dependentes selecionadas foram: tempo nos testes de agilidade e resistência e as variáveis cinemáticas (comprimento da passada - CP, cadência - CAD, duração da passada - DP, duração da fase de duplo suporte - DDS, duração do suporte simples - SS, duração da fase de balanço - DB e velocidade da passada - VP). RESULTADOS: Para agilidade, o teste de Pearson apontou correlação estatisticamente significativa entre as variáveis CP (r=-0,70; p<0,05), CAD (r=-0,72; p<0,01), VP (r=-0,83; p<0,01), DP (r=0,71; p<0,01) e DDS (r=0,90; p<0,01). Para resistência, houve correlação com as variáveis CP (r=-0,67; p<0,05), CAD (r=-0,72; p<0,01), VP (r=-0,82; p<0,01), DP (r=0,71; p<0,01) e DDS (r=0,90; p<0,01). A análise de regressão múltipla revelou que a DDS foi a única variável preditora dos testes de agilidade (R2=0,82; p<0,01) e resistência (R2=0,81; p<0,01). CONCLUSÕES: Observou-se o uso potencial da DDS como parâmetro espaço-temporal do andar preditor do desempenho dos testes de resistência aeróbia e agilidade em pacientes com doença de Parkinson idiopática.

Palavras-chave : doença de Parkinson; andar; análise e desempenho de tarefas; agilidade, equilíbrio dinâmico; resistência física.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons