SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número5Deformação relativa e frouxidão do tendão calcanear durante mobilização articular passiva através de ultra-sonografia por imagemPostura da mão e imagética motora: um estudo sobre reconhecimento de partes do corpo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Physical Therapy

versão impressa ISSN 1413-3555versão On-line ISSN 1809-9246

Resumo

MACIEL, ACC  e  CAMARA, SMA. Influência da estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) associada ao alongamento muscular no ganho de flexibilidade. Rev. bras. fisioter. [online]. 2008, vol.12, n.5, pp.373-378. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552008000500006.

CONTEXTUALIZAÇÃO: O aumento da tolerância à dor provocada pelo alongamento é um fator importante no ganho de flexibilidade. A Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea (TENS) é uma importante terapia no tratamento da dor, porém seu uso durante alongamento não foi investigado. OBJETIVO: Avaliar o efeito da associação alongamento e TENS nos músculos isquiotibiais de mulheres saudáveis sobre ganho de flexibilidade. MATERIAIS E MÉTODOS: Trinta mulheres foram aleatoriamente distribuídas em três grupos (n=10): controle (C) e grupos de alongamento (Al e Al+TENS). Estes últimos foram submetidos a alongamento estático (três repetições de 30 segundos) por duas semanas, sendo um deles (Al+TENS) submetido à aplicação de TENS por dez minutos (100hz; 40µs) antes da manobra, com estimulação presente durante a mesma. A flexibilidade foi avaliada pela extensão passiva do joelho antes e após cada sessão, sendo retiradas fotografias para análise pelo software AUTOCAD. A dor percebida foi avaliada com uma Escala Numérica de 0 a 10 pontos. Os dados foram analisados mediante o teste t de Student, para amostras independentes e análise de variância, considerando nível de significância estatística o valor de p<0,05. RESULTADOS: Os grupos Al e Al+TENS tiveram aumento da ADM em relação ao C, mas nenhuma diferença foi encontrada entre os dois primeiros quanto: ganho de flexibilidade após duas semanas (Al+TENS: 17,53º±9,25/Al: 12,76º±8,75); ganho diário de flexibilidade (Al+TENS: 6,00º±1,79/Al: 5,20º±3,17); e dor percebida durante alongamento (mediana de cinco para ambos). CONCLUSÕES: O uso da TENS associada ao alongamento não promove maior ganho de flexibilidade muscular, em relação ao alongamento isolado.

Palavras-chave : exercícios de alongamento muscular; amplitude de movimento articular; TENS.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons