SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue5Comparisons between the Nottingham Health Profile and the Short Form-36 for assessing the quality of life of community-dwelling elderlyEffect of equine-assisted therapy on the postural balance of the elderly author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Physical Therapy

Print version ISSN 1413-3555

Abstract

DIAS, Rosângela C. et al. Características associadas à restrição de atividades por medo de cair em idosos comunitários. Rev. bras. fisioter. [online]. 2011, vol.15, n.5, pp.406-413. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552011000500011.

OBJETIVOS: Determinar os fatores sociodemograficos, clinicos, funcionais e psicologicos associados a restricao de atividades por medo de cair em idosos comunitarios e identificar quais variaveis melhor discriminam os grupos em relacao a restricao de atividades por medo de cair. MÉTODOS: Cento e treze idosos comunitarios (74,5±7 anos) participaram do estudo. Foram avaliados: restricao de atividades por medo de cair, historia de quedas, autoeficacia relacionada as quedas, fenotipo de fragilidade, aspectos sociodemograficos e clinicos, capacidade funcional, depressao e autopercepcao de saude. Estatisticas descritivas, teste qui-quadrado, ANOVA e o teste Kruskal-Wallis foram utilizados para analisar as relacoes entre a restricao de atividades por medo de cair e as outras variaveis. O metodo Chi-Square Automatic Interaction Detection (CHAID) foi utilizado para verificar quais variaveis melhor discriminavam os grupos em relacao a restricao de atividades (α=0,05). RESULTADOS: Idosos que relataram restricao de atividades por medo de cair apresentaram maior autorrelato de depressao (p=0,038), menor autoeficacia em relacao as quedas (p<0,001), menor velocidade de marcha (p=0,043) e nivel de independencia para realizacao de atividades instrumentais de vida diaria (p=0,017), maior numero de doencas (p=0,048), pior autopercepcao de saude (p=0,040) e maior presenca de sintomatologia depressiva (p=0,023). As variaveis que melhor discriminaram os grupos foram depressao (p=0,004), exaustao (fenotipo de fragilidade) (p=0,010) e participacao em atividades sociais (p=0,016). CONCLUSÃO: A restricao de atividades por medo de cair pode ter efeitos negativos na capacidade funcional e nos aspectos psicologicos de idosos comunitarios. Fatores psicossociais parecem discriminar melhor os idosos que apresentam restricao de atividades por medo de cair.

Keywords : restricao de atividades; medo de cair; queda; idoso; fisioterapia.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf epdf ) | Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License