SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue3Effects of electrical stimulation and stretching on the adaptation of denervated skeletal muscle: implications for physical therapySelf-controlled feedback enhances learning in adults with Down syndrome author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Physical Therapy

Print version ISSN 1413-3555

Abstract

LOCKS, Rafaella R. et al. Efeitos do treinamento de força e flexibilidade no desempenho funcional de idosos saudáveis. Rev. bras. fisioter. [online]. 2012, vol.16, n.3, pp. 184-190. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552012000300003.

OBJETIVO: Avaliar os efeitos do alongamento e/ou exercício resistido e destreinamento na performance funcional de idosos. MÉTODOS: Quarenta e cinco sujeitos foram divididos em 4 grupos: controle (CG; n=13; 66±6 anos), alongamento (SG; n=10; 69±6 anos), resistido (RG; n=13; 69±5 anos), e resistido e alongamento (RSG; n=9; 66±5 anos). O CG não realizou exercícios. Os grupos SG, RG e RSG realizaram aquecimento seguido de exercícios para membros inferiores 2 vezes por semana. O SG realizou 4 repetições de alongamento. O exercício resistido foi realizado com carga de 65% de 10 repetições máximas (RM) durante 5 semanas, 70% nas 4 semanas seguintes e 75% nas últimas 3 semanas. O RSG realizou ambos os exercícios. Antes, após 6, 12 semanas, e após 6 semanas de destreinamento, a aptidão cardiorrespiratória foi avaliada usando o teste dos seis minutos de caminhada (6MWT), a força muscular dos membros inferiores pelo teste de sentar e levantar de uma cadeira (SUCSD) e pressão arterial sistêmica pelo esfigmomanômetro e estetoscópio. Os resultados foram comparados pela ANOVA (p<0,05). RESULTADOS: Seis semanas de treinamento aumentaram a distância percorrida (6MWT) do RG e diminuíram o tempo do SUCSD no SG. No entanto, RG aumentou a pressão arterial sistólica (SBP) após o destreinamento comparada com o SG. A pressão arterial diastólica (DBP) diminuiu após 6 semanas para o RSG e 12 semanas para o SG. CONCLUSÕES: Seis semanas de alongamento ou treinamento resistido melhorou o desempenho funcional dos idosos. Porém, a DBP diminuiu após 6 semanas, com a associação do exercício resistido com o alongamento. Já o destreinamento, aumentou a SBP em idosos que treinaram exercício resistido isolado.

Keywords : idoso; força muscular; fisioterapia; pressão arterial; movimento; reabilitação.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English