SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue3Chest physical therapy is effective in reducing the clinical score in bronchiolitis: randomized controlled trialProposal of non-invasive experimental model to induce scoliosis in rats author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Physical Therapy

Print version ISSN 1413-3555

Abstract

MAGALHAES, Maurício O.; COSTA, Leonardo O. P.; CABRAL, Cristina M. N.  and  MACHADO, Luciana A. C.. Atitudes e crenças de fisioterapeutas brasileiros em relação à dor lombar crônica: um estudo transversal. Rev. bras. fisioter. [online]. 2012, vol.16, n.3, pp. 248-253.  Epub Apr 05, 2012. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552012005000014.

OBJETIVOS: Avaliar as atitudes e crenças de fisioterapeutas brasileiros sobre a dor lombar crônica e identificar características sociodemográficas que as influenciam. MÉTODOS: Este estudo transversal incluiu 100 fisioterapeutas brasileiros que atendem pacientes com dor lombar crônica em sua rotina clínica. As atitudes e crenças foram avaliadas pela Pain Attitudes and Beliefs Scale for Physiotherapists (PABS.PT) e Health Care Providers' Pain and Impairment Relationship Scale (HC-PAIRS). Foram construídos modelos de regressão linear multivariada para verificar as possíveis características sociodemográficas que poderiam estar associadas com as atitudes e crenças dos fisioterapeutas. RESULTADOS: Os escores médios dos fatores biomédico e comportamental da PABS.PT foram 27,06 (DP 7,19) e 24,34 (DP 6,31), respectivamente, e o escore médio da HC-PAIRS foi 45,45 (DP 10,45). O escore do PABS.PTFator biomédico foi associado com gênero e anos de experiência profissional. Já o escore do PABS.PTFator comportamental não foi associado com nenhuma variável. O escore do HC-PAIRS foi significativamente associado com o número de pacientes com dor lombar atendido por mês. Esses resultados indicam que fisioterapeutas experientes tendem a seguir uma abordagem biomédica no tratamento de pacientes com dor lombar crônica. Além disso, quanto menor a experiência profissional, mais forte é a crença na relação entre dor e incapacidade. CONCLUSÕES: Os fisioterapeutas brasileiros mostram-se incertos acerca dos fatores que envolvem o desenvolvimento e a manutenção da dor lombar crônica e também sobre a relação entre dor e incapacidade nesses pacientes. Isso põe em questão as atitudes e práticas em relação ao manejo dos pacientes com dor lombar crônica no Brasil.

Keywords : dor lombar crônica; fisioterapia; conhecimentos em saúde; atitudes; prática clínica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English