SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1Do women with migraine have higher prevalence of temporomandibular disorders?Profile of the elderly in physical therapy and its relation to functional disability índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Brazilian Journal of Physical Therapy

versión impresa ISSN 1413-3555

Resumen

SIMOES, Rodrigo P et al. Resposta lentificada da cinética da frequência cardíaca e do consumo de oxigênio na transição on e off durante o teste de exercício descontínuo incremental: efeito do envelhecimento. Braz. J. Phys. Ther. [online]. 2013, vol.17, n.1, pp. 69-76.  Epub 02-Nov-2012. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552012005000056.

CONTEXTUALIZAÇÃO: A análise da resposta cinética da frequência cardíaca (FC) e do consumo de oxigênio (VO2) é uma importante ferramenta para avaliar a performance ao exercício e a condição de saúde. OBJETIVOS: Investigar o efeito do envelhecimento na resposta cinética da FC e do VO2 durante as transições repouso-exercício (fase-on) e exercício-recuperação (fase-off), além de verificar a influência da intensidade do exercício (leve e moderada) sobre os parâmetros cinéticos dessas variáveis. MÉTODO: Catorze homens jovens (23±3 anos) e 14 homens idosos (70±4 anos) aparentemente saudáveis realizaram um teste de esforço incremental tipo rampa em cicloergômetro para determinar a potência máxima (PM) e um teste de exercício descontínuo, iniciado a 10% da PM com aumentos subsequentes de 10% até a exaustão. Foram registradas a FC, as variáveis ventilatórias e metabólicas e da lactacidemia em repouso e durante o exercício descontínuo. RESULTADOS: O limiar de lactato foi determinado individualmente e apresentou respostas similares entre os grupos (30±7% da PM em jovens e 29±5% da PM em idosos, p>0,05). A resposta cinética da FC e do VO2 (transição-on e off) foram maiores nos indivíduos idosos, quando comparados aos jovens (p<0,05), e os valores foram maiores na intensidade moderada em comparação à leve no grupo dos jovens (p<0,05). CONCLUSÃO: Os idosos apresentaram resposta cinética mais lenta da FC e do VO2 em relação aos jovens, tanto na transição-on como na off do exercício dinâmico em cicloergômetro. Além disso, as respostas cinéticas foram mais lentas na intensidade moderada em relação à intensidade leve nos indivíduos jovens.

Palabras llave : envelhecimento; exercício; cinética; lactato sanguíneo; fisioterapia; reabilitação.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés