SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número1Dinâmica de protozoários patogênicos e cianobactérias em um reservatório de abastecimento público de água no sudeste do BrasilConsiderações sobre os valores máximos permitidos (VMP) de E. coli em águas cinza, visando ao reúso por meio de avaliação quantitativa de riscos microbiológicos (AQRM) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Engenharia Sanitaria e Ambiental

versão impressa ISSN 1413-4152versão On-line ISSN 1809-4457

Resumo

ABREU, Carlos Henrique Medeiros de  e  CUNHA, Alan Cavalcanti. Qualidade da água e índice trófico em rio de ecossistema tropical sob impacto ambiental. Eng. Sanit. Ambient. [online]. 2017, vol.22, n.1, pp.45-56.  Epub 13-Out-2016. ISSN 1413-4152.  http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522016144803.

O objetivo deste estudo foi quantificar a variabilidade espacial-temporal de 20 parâmetros físicos, químicos e microbiológicos da qualidade da água (incluindo o índice de estado trófico - IET) no Baixo Rio Jari, Amapá, típico de ecossistemas de várzea. Amostras de água foram coletadas trimestralmente em um trecho de 80 km de extensão do rio, entre setembro de 2013 e junho de 2014. Após análises, esses parâmetros foram comparados com valores estabelecidos pela Resolução CONAMA nº 357/2005 (Classe 2). Análises multivariadas (correlação, Kruskall-Wallis e cluster hierárquico) mostraram que o único parâmetro que variou espacialmente foi o oxigênio dissolvido (OD) (p<0,05), devido à forte influência da reaeração no trecho. Por outro lado, os demais parâmetros - cor, turbidez, condutividade elétrica, demanda bioquímica de oxigênio (DBO), NH3, P, pH, SO4, Mg, Cl-, coliformes termotolerantes (CT), Escherichia coli e clorofila-a - apresentaram apenas variação temporal significativa (p<0,05). Conclui-se que variação do IET ocorreu entre oligotrófico, mesotrófico e ultraoligotrófico, e os parâmetros cor, CT e E. coli estavam em não conformidade com a legislação, sugerindo influência relativa, mas significativa, tanto de impactos ambientais (urbanos, indústrias e da usina hidrelétrica Santo Antônio do Jari) quanto hidrológicos. Isso explica não só a variação sazonal de CT, E. coli e cor no período mais chuvoso (p<0,05), mas também a correlação entre cor, turbidez, temperatura, OD, Cl-, NH3, Mg, DBO, SO4, pH, E. coli, CT e clorofila-a ao longo do ciclo hidrológico e dinâmica sazonal (p<0,05), influenciando indiretamente o comportamento sazonal do IET (p<0,05).

Palavras-chave : parâmetros; variação espacial-sazonal; influência hidrológica; análise multivariada.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )