SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número1Dimensionamento econômico otimizado de redes de distribuição de água considerando custos de manutençãoAplicação de técnicas de redes neurais e modelagem atmosférica para elaboração de previsões de vazão na Bacia do Rio Grande (MG) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Engenharia Sanitaria e Ambiental

versão impressa ISSN 1413-4152versão On-line ISSN 1809-4457

Resumo

UECHI, Denise Aguena; GABAS, Sandra Garcia  e  LASTORIA, Giancarlo. Análise de metais pesados no Sistema Aquífero Bauru em Mato Grosso do Sul. Eng. Sanit. Ambient. [online]. 2017, vol.22, n.1, pp.155-167.  Epub 21-Nov-2016. ISSN 1413-4152.  http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522016142430.

Os metais pesados são contaminantes de grande preocupação ao atingirem os aquíferos, devido à sua toxicidade em determinadas concentrações e a sua difícil remediação. Este estudo visou analisar as concentrações de cobre (Cu), cromo (Cr), ferro (Fe), manganês (Mn) e zinco (Zn) presentes no Sistema Aquífero Bauru (SAB), no Estado de Mato Grosso do Sul, no período de 2009 a 2013. Os teores de Cu, Cr e Zn mantiveram-se dentro dos limites de potabilidade estabelecidos na legislação brasileira, ao contrário do Mn e do Fe. Há, na área de afloramento do Aquífero. Atividades econômicas podem influenciar na qualidade das águas subterrâneas, como, por exemplo, o uso da vinhaça na fertirrigação na cultura de cana-de-açúcar e o curtimento mineral do couro. Este estudo teve o objetivo de reforçar a importância da consolidação de uma rede de monitoramento da qualidade das águas subterrâneas, a fim de estabelecer um zoneamento de vulnerabilidade à poluição por meio de medidas de controle, prevenção e remediação.

Palavras-chave : metais pesados; aquífero livre; contaminação; água potável.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )