SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número6Diagnóstico de áreas contaminadas pela disposição final de resíduos sólidos no município de Paço do Lumiar (MA)Ocorrência de fármacos e desreguladores endócrinos em esgoto bruto e tratado na cidade de Belo Horizonte (MG) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Engenharia Sanitaria e Ambiental

versão impressa ISSN 1413-4152versão On-line ISSN 1809-4457

Resumo

GIRELI, Tiago Zenker; GARCIA, Patricia Dalsoglio  e  PEREIRA, Antonio Henrique Soares Dutra Gomes. Avaliação da eficiência de molhes guia-corrente curvos na Baía de Santos, São Paulo: modelagem física. Eng. Sanit. Ambient. [online]. 2018, vol.23, n.6, pp.1185-1198. ISSN 1413-4152.  http://dx.doi.org/10.1590/s1413-41522018158416.

Atualmente, o Porto de Santos é o maior da América Latina, e encontra-se em processo de aprofundamento de seu canal de acesso, prevendo alcançar os 17 m DHN como meta final. Especificamente para o trecho da barra marítima que hoje é mantida somente por dragagem, espera-se um incremento significativo no volume de dragagem de manutenção. Nesse sentido, este trabalho empregou a modelagem física para avaliar a eficácia de molhes guia-corrente curvos na manutenção de profundidades ao longo do trecho da barra marítima do canal do Porto de Santos, seu impacto na dispersão da pluma de efluentes do emissário submarino existente na baía e sua influência na praia adjacente ao molhe. Como resultado, verificou-se que a introdução dos molhes tornaria possível manter as profundidades do canal de acesso na transposição da barra com um volume de dragagem de manutenção muito inferior ao atual, que o aumento da extensão original do emissário submarino em 1,2 km não só reduziria a influência da presença dos molhes, como melhoraria a dispersão dos efluentes para o largo em relação à situação original. Além disso, a presença dos molhes induz uma acreção marinha que tende a proteger a região adjacente à embocadura que hoje sofre um severo processo erosivo. Por fim, o estudo realizado indica ser plenamente viável a adoção de obras fixas para a transposição da barra marítima do Porto de Santos, podendo configurar-se como uma opção economicamente mais atraente do que a atual, para manter profundidades de 17 m DHN.

Palavras-chave : obras portuárias; modelagem física; dispersão de efluentes em emissários submarinos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )