SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue3Assessment of formal aspects in four periodicals in the field of special educationCommunicative receptive ability in a child with cerebral palsy who is bilingual in portuguese -japanese: case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Educação Especial

Print version ISSN 1413-6538

Abstract

CUNHA, Ana Cristina Barros da; ENUMO, Sônia Regina Fiorim  and  CANAL, Claudia Patrocínio Pedroza. Operacionalização de escala para análise de padrão de mediação materna: um estudo com díades mãe-criança com deficiência visual. Rev. bras. educ. espec. [online]. 2006, vol.12, n.3, pp. 393-412. ISSN 1413-6538.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382006000300007.

O desenvolvimento cognitivo da criança com necessidades especiais pode ser afetado por padrões inadequados de mediação materna, decorrente das baixas expectativas das mães acerca da capacidade cognitiva infantil, que se constroem a partir da compreensão inadequada acerca dos reais limites e possibilidades de aprendizagem da criança. Nesse sentido, faz-se relevante a avaliação do padrão de mediação materna por instrumentos que forneçam indicadores de análise da mediação presente na interação mãe-criança. Com esse objetivo foi operacionalizada a Mediated Learning Experience (MLE) Rate Scale (Escala de Avaliação de Experiência de Aprendizagem Mediada - Escala MLE), elaborada por Carol Lidz em 1991, com base na Teoria da Experiência de Aprendizagem Mediada. É uma proposta de avaliação da interação adulto-criança, na qual são avaliados os comportamentos mediadores do adulto. Esses comportamentos podem favorecer a construção de expectativas mais otimistas e de um padrão de mediação mais adequado de interação. Após a tradução da Escala MLE, elaboraram-se 36 categorias comportamentais para análise do padrão de mediação materna, organizadas em 4 níveis, para cada um dos 12 componentes da Escala: intencionalidade, significação, transcendência, atenção partilhada, experiência partilhada, regulação na tarefa, elogiar, desafio, diferenciação psicológica, responsividade contingente, envolvimento afetivo. Esta versão adaptada foi aplicada em 12 díades mãe-criança com deficiência visual (5-9 anos), filmadas em 3 sessões de jogos de dominó, com níveis crescentes de dificuldade. A versão operacionalizada da Escala MLE mostrou-se ferramenta útil à análise quantitativa e qualitativa da interação adulto-criança, em situação semi-estruturada de aprendizagem, corroborado por índice de concordância aceitável (77,2%).

Keywords : interação mãe-criança; avaliação da mediação; mediated learning experience (mle) rate scale; crianças com deficiência visual; desenvolvimento cognitivo; educação especial.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese