SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número3Manose na alimentação de leitões na fase de creche (desempenho, pH de do trato gastrintestinal e peso dos órgãos)Associação de fases meióticas e estádios dos micrósporos com características morfológicas de botões florais de pimentão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

GIACOMETTI, Renato Alberto et al. Valores energéticos do farelo de arroz integral suplementado com complexos enzimáticos para frangos de corte. Ciênc. agrotec. [online]. 2003, vol.27, n.3, pp.703-707. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542003000300028.

Este experimento foi realizado com o objetivo de estudar o efeito de enzimas carboidrases exógenas com atividade xilanase sobre a energia metabolizável aparente (EMA) e aparente corrigida (EMAn) do farelo de arroz integral (FAI). As enzimas carboidrases com atividade xilanase utilizadas foram as da marca comercial Rovabio TM Excel AP, Allzyme Rice e Ronozyme WX, denominadas, respectivamente, neste trabalho, de enzimas A, B, e C. Foram utilizadas 240 aves de corte da linhagem Coob, com 21 dias de idade, alojadas em gaiolas metálicas com bandejas coletoras de excretas instaladas em uma sala de metabolismo com ambiente controlado. O delineamento foi inteiramente casualizado, constituído por 4 dietas-referência e 4 dietas-teste e 6 repetições, totalizando 48 parcelas com 5 aves cada uma. As dietas-referência e as dietas-teste estudadas foram as seguintes: Dieta-referência à base de milho, farelo de soja, vitaminas e minerais (DR); DR + enzima A; DR + enzima B; DR + enzima C; 70% de DR + 30% de FAI; 70% de DR + 30% de FAI + enzima A; 70% de DR + 30% de FAI + enzima B e 70% de DR + 30% de FAI + enzima C. Utilizou-se o método de coleta total de excretas (Sibbald & Slinger, 1963) durante 5 dias em cada unidade experimental, precedido de 5 dias de adaptação das aves às dietas. As determinações de EMA e EMAn foram realizadas conforme metodologia de Matterson et al. (1965). A EMAn do FAI foi de 2897 kcal/kg de MS. Com o uso das enzimas carboidrases, o melhor valor de EMAn do FAI foi obtido quando utilizou-se a enzima C, sendo de 3083 kcal/kg de MS, com um aumento percentual de 6,4%. A dieta-referência que recebeu a adição da enzima C teve sua EMAn aumentada, o que não ocorreu com a utilização das outras carboidrases.

Palavras-chave : Energia metabolizável; farelo de arroz integral; frango de corte.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons