SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número3Degradação de pastagens em regiões de cerradoEnergia metabolizável de alguns alimentos energéticos para frangos de corte, determinada por ensaios metabólicos e por equações de predição índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

AMARAL, Bruno Cesar do et al. Efeito de diferentes dosagens de vitamina A injetável na produção e qualidade de embriões bovinos da raça Nelore. Ciênc. agrotec. [online]. 2004, vol.28, n.3, pp.662-667. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542004000300024.

Conduziu-se este trabalho com o objetivo de avaliar o efeito de quatro diferentes doses de vitamina A (0 - (n=14), 500.000 (n=15), 1.000.000 (n=17) e 1.500.000 (n=16) (UI) (na forma de palmitato de retinol) na produção e qualidade de embriões coletados de vacas doadoras da raça nelore (n=64). O experimento foi realizado na Central de Transferência de Embriões Cauembryo no município de Funilândia - MG. As vacas foram superovuladas no 10º (n=18), 11º (n=10), 12º (n=26) ou 13º (n=10) dia após a data do cio com 20 ml de Folltropin® (Vetrepharm, Belleville, Canada) ou 10 ml Pluset® (I.F. Serono, Roma, Itália) distribuídos em dosagens decrescentes durante quatro dias, em duas aplicações diárias (intercaladas de doze horas). Os tratamentos com vitamina A foram iniciados juntamente com a primeira dose de FSH. A luteólise foi induzida no quarto dia do tratamento de FSH com uma aplicação de 0,75 mg de cloprostenol sódico (Ciosin®, Coopers do Brasil, São Paulo, Brasil) e as doadoras observadas em cio foram inseminadas às 12 e 24 horas após o seu início, usando sêmen de diferentes touros. As análises estatísticas foram feitas utilizando o procedimento GENMOD do SAS (SAS INSTITUTE, 1995). O número de embriões viáveis aumentou significativamente (P<0,0001), apresentando valores de 3,6; 6,1; 6,5 e 6,7 para as dosagens de 0, 500.000, 1.000.000 e 1.500.000 UI de vitamina A, respectivamente. A porcentagem de embriões viáveis também aumentou (P<0,01), resultando nos valores de 51%, 57%, 63% e 60% para o aumento crescente das doses de vitamina A aplicadas. Já o número de estruturas recuperadas não foi diferente (P>0,05) entre as doadoras suplementadas (9,5, 8,3 e 10,5, respectivamente para 500.000, 1.000.000 e 1.500.000 UI de vitamina A) e não-suplementadas (8,2). Por meio desses dados, verifica-se que a suplementação de vitamina A injetável antes da coleta melhora a qualidade dos embriões coletados, sem interferir na quantidade de estruturas produzidas.

Palavras-chave : Vitamina A; superovulação; embriões bovinos; transferência de embriões; nutrição animal; reprodução.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons