SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue6Harvest anticipation for 'Niagara Rosada' grapes in southern Minas Gerais, BrazilBiological aspects of Aphis gossypii Glover, 1877 (Hemiptera: Aphididae) on four cotton cultivars, in laboratory author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência e Agrotecnologia

Print version ISSN 1413-7054

Abstract

SCALON, Silvana de Paula Quintão; SCALON FILHO, Homero  and  RIGONI, Marilúcia Rossi. Armazenamento e germinação de sementes de uvaia Eugenia uvalha Cambess. Ciênc. agrotec. [online]. 2004, vol.28, n.6, pp. 1228-1234. ISSN 1413-7054.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542004000600002.

Com o presente trabalho, objetivou-se testar o tempo e temperatura de armazenagem e tratamentos pré-germinativos na germinação de sementes de uvaia (Eugenia uvalha Cambess). As sementes foram separadas em lotes de 100 unidades, que foram pesadas e, em seguida, armazenadas em temperatura ambiente (30±2ºC) e em geladeira (13± 2ºC), sendo acondicionadas em frascos de plástico com tampa rosqueada. No início do experimento e a cada 30 dias (30, 60, 90 e 120 dias de armazenamento), as sementes foram imersas por 30 minutos em água quente ou GA 125 mg.L-1 e GA 250 mg. L-1 por doze horas, e aquelas sem nenhum tratamento serviram como testemunha; em seguida, foram semeadas em recipiente contendo terra + areia (1:1) como substrato. Foram avaliados a percentagem de emergência e o índice de velocidade de emergência. O experimento foi conduzido em esquema fatorial 2 (temperaturas de armazenamento) x 4 (tratamentos pré-germinativos) x 4 (períodos de armazenamento) em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes. As sementes armazenadas em refrigeração apresentaram, em geral, maior percentagem e índice de velocidade de emergência. As sementes de uvaia recém-colhidas não emergiram até os 200 dias de observação. Sob armazenamento à temperatura ambiente, houve menor emergência (32,14%) que aquelas sob refrigeração (40,37%). Quanto aos períodos de armazenamento, a maior emergência foi observada nas sementes armazenadas por 60 dias sob refrigeração (65,56%) e 90 dias sob temperatura ambiente (52,03%). GA 125 mg.L-1, sob refrigeração, e GA 250 mg.L-1, sob temperatura ambiente, foram os tratamentos pré-germinativos com maior emergência. O índice de velocidade de emergência foi maior nas sementes armazenadas sob refrigeração, e aos 60 dias (0,099), esse índice foi maior, comparado com as sementes por 90 dias (0,069) sob temperatura ambiente. As sementes imersas em giberelina alcançaram o maior IVE (acima de 0,05).

Keywords : Uvalha; Myrtaceae; emergência; Eugenia uvalha.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese