SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue6Development of a technology for the processing of araça pera jam for small producersThe efficiency of UASB reactor treating dairy effluent at diferent organic loading rates author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência e Agrotecnologia

Print version ISSN 1413-7054

Abstract

SILVA, Reginaldo Ferreira da; PEREIRA, Rosemary Gualberto F. A.; BOREM, Flávio Meira  and  MUNIZ, Joel Augusto. Qualidade do café-cereja descascado produzido na região sul de Minas Gerais. Ciênc. agrotec. [online]. 2004, vol.28, n.6, pp. 1367-1375. ISSN 1413-7054.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542004000600020.

O café-cereja descascado vem conquistando cada vez mais espaço nas diversas regiões produtoras de café. Considerando os diversos questionamentos sobre a qualidade dos grãos resultantes desse tipo de processamento, os poucos estudos sobre o assunto e as contradições observadas nos resultados obtidos até o momento, com o presente estudo teve-se por objetivo caracterizar a qualidade do café-cereja descascado produzido na região sul do Estado de Minas Gerais, bem como averiguar a influência da altitude na qualidade desse café por meio de análises físicas, químicas e sensoriais das amostras em seu estado original e após a retirada de grãos defeituosos. Foram aleatoriamente selecionadas lavouras de empresas cafeeiras situadas em faixas de altitude que variaram de 720 a 920 metros e de 920 a 1120 metros. As amostras de café da safra 2001/2002 foram coletadas em 32 propriedades distribuídas em 10 municípios. No Pólo de Tecnologia em Qualidade do Café da Universidade Federal de Lavras (UFLA), foram realizadas as seguintes análises: teor de água, acidez titulável total, açúcares totais e análise sensorial. As análises físicas, químicas e sensoriais realizadas nos grãos de café demostraram que a maioria dos cafés descascados apresenta teor de água abaixo do valor recomendado; os valores médios de acidez titulável total e açúcares totais em todas as amostras analisadas encontram-se dentro dos valores característicos de bebidas finas; os cafés sem a presença dos defeitos, produzidos na faixa de altitude de 920 a 1120 metros, apresentam corpo e acidez mais fracos e doçura mais alta do que os produzidos na faixa de 720 a 920 metros; e que maiores altitudes possibilitam a produção de cafés de melhor qualidade.

Keywords : Qualidade; café descascado; defeito; altitude; sul de minas.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese