SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue6Sweet pepper production (Capsicum annuum L.) under different soil water tension and calcium levelsMetabolizable energy of proteics feedstuffs, determined by the total collection excreta and prediction equations author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência e Agrotecnologia

Print version ISSN 1413-7054

Abstract

BORGES, Flávia Maria de Oliveira; ROSTAGNO, Horácio Santiago  and  SAAD, Carlos Eduardo do Prado. Efeito do consumo de alimento sobre os valores energéticos do grão de trigo e seus subprodutos para frangos de corte, obtidos pela motodologia da alimentação forçada. Ciênc. agrotec. [online]. 2004, vol.28, n.6, pp. 1392-1399. ISSN 1413-7054.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542004000600023.

Realizou-se este trabalho com aves cecectomizadas para avaliação do efeito do nível de consumo sobre os valores de energia metabolizável (energia metabolizável aparente (EMA), energia metabolizável verdadeira (EMV), energia metabolizável aparente corrigida pelo nitrogênio (EMAn) e energia metabolizável verdadeira corrigida pelo nitrogênio (EMVn)), utilizando-se como alimentos-teste o trigo e alguns de seus produtos. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, em esquema fatorial 2 x 8 (níveis de consumo x alimentos) com quatro repetições. O método utilizado para a avaliação de EM foi o da alimentação forçada. As aves foram submetidas a jejum de 30 horas e forçadas a ingerir 25 e 50 gramas do alimento puro de uma única vez. Nos alimentos e excretas, foram analisadas matéria seca, proteína bruta e energia bruta. As médias foram comparadas pelo teste de SNK. No menor nível de consumo, os valores de EMA foram menores (P<0,05) para todos os alimentos. A EMV do trigo integral, da farinha de trigo clara e da escura, além do farelo de trigo animal, foi maior (P<0,05) quando o consumo foi mais baixo. Quanto à relação EMA/EMV, ela foi maior (P <0,05) com o baixo consumo, explicada pelo efeito das perdas metabólica e endógena. A EMAn foi afetada pelo nível de ingestão, apresentando diferenças (P<0,05) em todos os tratamentos devido à excreção de energia fecal metabólica mais a energia urinária endógena, as quais deprimem os valores de EMA no baixo consumo. Com relação a EMVn, somente a farinha de trigo clara apresentou diferença entre tratamentos, com menor valor (P<0,05) no menor nível de consumo. A relação entre EMAn e EMVn foi maior (P<0,05) no menor nível de consumo.

Keywords : Aves; alimentação forçada; nível de consumo; energia metabolizável.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese