SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número3Influência dos tipos de óleos e tempos de fritura na perda de umidade e absorção de óleo em batatas fritasIdentificação de fragmentos de floresta nativa, por diferentes intérpretes, com a utilização de imagens landsat e cbers em lavras, MG índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

OLIVEIRA, Luciana Magda de; CARVALHO, Maria Laene Moreira de; SILVA, Tanismare Tatiana de Almeida  e  BORGES, Daniela Inês. Temperatura e regime de luz na germinação de sementes de Tabebuia impetiginosa (Martius ex A. P. de Candolle) Standley e T. serratifolia Vahl Nich. - Bignoniaceae. Ciênc. agrotec. [online]. 2005, vol.29, n.3, pp.642-648. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542005000300020.

O teste mais tradicionalmente utilizado para a avaliação da qualidade de lotes de sementes é o teste de germinação. A metodologia do teste de germinação ainda não está bem definida para sementes de Tabebuia impetiginosa (ipê-roxo) e T. serratifolia (ipê-amarelo), uma vez que são encontrados na literatura poucos trabalhos referentes especificamente à definição das condições ideais para a realização do teste nessas espécies. Objetivou-se com este trabalho  verificar o efeito de temperatura e luz na germinação de sementes de diferentes lotes de ipê-roxo e ipê-amarelo. Para o ipê-roxo, a seleção das temperaturas foi realizada inicialmente em mesa de termogradiente, com temperaturas variando de 20,9ºC a 34,4ºC e, posteriormente, em BODs, com temperaturas de 25ºC, 30ºC e 35ºC. Para o estudo do efeito da luz na germinação das sementes de ambas as espécies, os tratamentos foram instalados em BODs sob três regimes de luz: luz branca contínua/temperatura de 30ºC, branca alternada com fotoperíodo de 8 horas/temperatura de 20/30ºC e escuro/temperatura de 30ºC. A temperatura de 30ºC foi adequada para a germinação de sementes de ipê-roxo, independente do ano de colheita ou da qualidade fisiológica dos lotes, enquanto a resposta da germinação em relação ao regime de luz variou conforme o ano de colheita. A condição ideal para realização do teste de germinação em sementes de ipê-amarelo, independente da procedência e do ano de colheita, foi sob luz constante a 30ºC.

Palavras-chave : ipê-amarelo; ipê-roxo; qualidade de sementes.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons