SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número3Alterações ligno-anatômicas em Solanum gilo Raddi por aplicação de cálcio e boro como estratégia de defesaAvaliação de características bromatológicas da forragem de milho em diferentes densidades de semeadura e espaçamentos entre linhas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

ALVAREZ, Cláudio Garcia Durán; VON PINHO, Renzo Garcia  e  BORGES, Iran Dias. Avaliação de características agronômicas e de produção de forragem e grãos de milho em diferentes densidades de semeadura e espaçamentos entre linhas. Ciênc. agrotec. [online]. 2006, vol.30, n.3, pp.402-408. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542006000300003.

O milho Zea mays L. é muito utilizado para a produção de forragem e grãos em todo o mundo, devido ao seu grande potencial produtivo e adaptabilidade aos mais diferentes ambientes. Aspectos relacionados ao arranjo de plantas na área, como a densidade, o espaçamento e a arquitetura da cultivar, podem ser determinantes na produção de forragem e grãos. A redução do espaçamento e o aumento da densidade podem aumentar a produtividade e a eficiência operacional na cultura do milho. Visou-se com este trabalho, estudar o comportamento de híbridos de milho de diferentes arquiteturas foliares, submetidos a dois espaçamentos entre linhas e a duas densidades de plantas, em dois anos agrícolas. Em cada ano, foram conduzidos dois experimentos, sendo que no primeiro adotou-se o espaçamento de 0,70 m e no segundo experimento 0,90 m entre linhas. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados em esquema de fatorial 3 x 2, para avaliar os desempenhos de três híbridos (AG1051, AG 9010, DKB440) sob duas densidades de plantas (55.000 e 75.000 plantas ha-1). A redução do espaçamento entre linhas de 0,90 m para 0,70 m proporciona maiores produções de metéria seca (MS) e de grãos de milho, independentemente do ano de plantio e da densidade de plantas. O aumento da densidade de plantas de 55.000 plantas ha-1 para 75.000 plantas ha-1 proporciona aumento na produção de MS e na produção de grãos de milho, independente do ano de plantio e do espaçamento entre linhas. A cultivar AG1051 apresenta as maiores produções de MS e as maiores alturas de plantas e de espigas, independentemente do ano de plantio e do espaçamento adotado. As cultivares AG9010 e DKB440 destacaram-se em relação à produtividade de grãos.

Palavras-chave : Zea mays; arranjo de plantas; matéria seca; grãos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons