SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número4Potenciação alelopática de extratos vegetais na germinação e no crescimento inicial de picão-preto e alfaceProgresso da ferrugem e da cercosporiose do cafeeiro consorciado com grevílea, com ingazeiro e a pleno sol em Lavras - MG índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

CARDOSO, Antonio Ismael Inácio. Produção de pimentão com vibração das plantas. Ciênc. agrotec. [online]. 2007, vol.31, n.4, pp.1061-1066. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542007000400018.

Realizou-se este trabalho na Fazenda Experimental São Manuel (FCA/UNESP), município de São Manuel-SP, com o objetivo de avaliar a produção de frutos e sementes de pimentão em estufa fechada através da vibração das plantas. Foram avaliados 4 híbridos comerciais (Magali R, Margarita, Rúbia R e Elisa) e 2 tratamentos de vibração (1- sem vibração das plantas; 2- com vibração das plantas), totalizando 8 tratamentos (fatorial: 4 híbridos x 2 tratamentos de vibração), avaliados no delineamento em blocos ao acaso, com 6 repetições e 5 plantas por parcela. Obteve-se maior número de frutos por planta no híbrido Magali R, porém estes apresentaram menor massa média, resultando em ausência de diferença de produção, em massa, entre os híbridos. A vibração das plantas não afetou as características avaliadas (número e massa de frutos por planta, massa média de frutos e número de sementes por fruto). Provavelmente a taxa de autogamia natural destes híbridos é elevada e a vibração das plantas não interfere na produção de frutos e sementes, mesmo na ausência de insetos polinizadores e vento para balançar as plantas.

Palavras-chave : Capsicum annuum; cultivo protegido; polinização.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons